90 Anos de Chico Anysio - A REALIDADE DE UM MITO ( Parte 51 )

14/05/2021

A Grande Mágoa de Chico Anysio com os CRÍTICOS não era exatamente os Julgamentos sobre o seu Trabalho ou Desempenho na TV ou nos PALCOS. Era a falta de Reconhecimento ao que Ele Realmente ERA : um ATOR ! Considerado um dos maiores Humoristas do país ( para muitos O MAIOR ) se Consagrou com o esquema que criou para si Mesmo : AQUELE QUE FAZ VÁRIOS ! Ainda que, por causa do Humorismo, o Ofício ATOR só tenha sido considerado pela Crítica após trabalhos paralelos de Chico no Cinema, onde mostrou sua vertente dramática. Detentor de 209 Personagens em 60 Anos de Carreira, já Interpretou Todos os Tipos de Seres Humanos e seus Traços de Personalidade, além de ter trabalhado em Novelas e Filmes e feito algumas Participações em Minisséries e outros Programas de TV, onde, além do Humor, pôde mostrar sua Capacidade Dramática.

Em sua Autobiografia de 1992, explica um pouco sobre isso : " Por Acaso eu sou Ator. Talvez eu não seja o Ator que imagino ( levando-se em conta o que todos imaginam ser um ator ), mas ATOR, porque dois terços da minha vida eu dediquei a esse trabalho onde um cara faz o papel de Médico ou Palhaço, de Chofer ou Milionário, de Mendigo ou Pastor de Almas, seja lá que Personagem for. E isso é o que Eu faço. A minha dúvida de ser ou não Ator é produzida pelo descrédito dos críticos do meu País, que sempre preferiram me chamar de HUMORISTA ou de COMEDIANTE, como se Eu - pobre de mim ! - não passasse de um Bernard Shaw, no primeiro caso ou, na melhor das hipóteses, de um Buster Keaton, no segundo.. " (.. ) ..Mas como essa minha dúvida particular nasce de uma partícula de césio atirada pelos críticos, tudo fica muito arrefecido.. (.. ) .. Sou um ATOR, queiram Eles ou Não. Desde o rádio, época em que muitos ainda nem tinham nascido, até a televisão, veículo onde a crítica perde, inclusive, o sentido. "

Foi preciso o Convite do Diretor Cacá Diegues em 1995, onde Chico interpretou ZÉ ESTEVES no Filme TIETA DO AGRESTE, o Pai da Protagonista, para Chico Anysio mudar de opinião a respeito do Cinema Nacional ( assunto diversas abordado em Temas deste Blog ! ) e Surpreender o Brasil em sua Atuação no Longa.

Em 1998, ao Programa DE FRENTE COM GABI, da apresentadora e jornalista Marília Gabriela, que ia ao ar pelo SBT, contou sobre isso : " Eu levo a Sério meu trabalho, faço meus Personagens com a maior Seriedade.. (.. ) ..por isso eu fiquei muito admirado quando eu fiz TIETA e as pessoas descobriram que eu sou Ator.. eu achei engraçadíssimo porque eu sempre Representei.. (.. ) ..meus Personagens são muito mais difíceis, Tieta foi a coisa mais fácil que eu fiz na Vida.. " Na entrevista, foi levantada a questão do DRAMA ser considerado mais difícil que o HUMOR, quando na realidade é o CONTRÁRIO, e essa Crença proveniente de uma espécie de Preconceito das pessoas, que enxergam as Vertentes da ARTE por Prismas Diferentes.

Em algumas ocasiões, o próprio DRAMA também se torna HUMOR. São Vertentes que, dependendo da Temática abordada, se ENTRELAÇAM ( Assunto já abordado por este Blo g  no antigo Espaço PENSAMENTOS SOBRE UM ÍDOLO >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/drama-tambem-e-humor/ ). DRAMA, aliás, é o Produto Principal do Humor. " A Desgraça de Hoje é o RISO de amanhã ", declarou Chico Anysio em Centenas de entrevistas ao Longo de sua Carreira. Assim como existe uma Carga dramática por trás de vários Profissionais do Riso. " Acho que a tristeza, a melancolia e a seriedade são qualidades necessárias a um Humorista, declarou Chico em 1974, em entrevista á extinta Revista MANCHETE, da editora Bloch.

As possibilidades de tratar de outros Assuntos que não fossem os problemas enfrentados pela Sociedade, eram praticamente NULOS durante as Décadas. Em 1987 ( Há 34 Anos ! ), Chico disse em entrevista ao jornal O ESTADO DE SÃO PAULO : " O Humor está igual ao de Antes. Eu pego Textos de 1956, e eles tocam nos mesmos problemas. Só tenho que mudar os nomes. Mas sempre é Desemprego, custo de Vida, Inflação.. "

O Humor Social, predominante no Estilo de Chico, não só DENUNCIAVA os Erros como trazia questionamentos. TESE comprovada em outra de suas Famosas ( e Repetidas ) Declarações : " Não tenho o dever de consertar nada, mas tenho a Obrigação de Alertar sobre Tudo .. (.. ) ..Qualquer coisa relativa á Arte nasce nos momentos mais Difíceis. Você não conhece um grande Humorista Suíço. A Suíça faz Relógio e Chocolate e é Feliz. A Felicidade não produz Gênios. "

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais ) ( @memorialchicoanysio )