90 FACES DE CHICO - 1. O HUMORISTA

21/05/2021

Chico Anysio, apesar da Introspecção, já Nasceu Destinado a FAZER RIR. Desde Criança, imitando do Professor de Francês até as namoradas dos irmãos e os visitantes que frequentavam sua casa, já mostrava o quanto era APTO a Imitar Vozes e arrancar Risos. Foi pela Habilidade Vocal que foi incentivado a Participar de programas de Calouros ( Sempre Vencedor em Todos ! ). Foi pela mesma Habilidade que, já trabalhando em Rádio, foi transferido das Novelas para o Setor de Humorismo. E o Humor não passou a se desenvolver somente Vocal, mas também no PAPEL. Criar Programas, Criar Textos, Criar Piadas, e também interpretar. Na Televisão, Chico não só se Consagrou como Humorista, como Consolidou seu Estilo próprio de fazer Humor ( o Humor Crítico, Satírico e, sobretudo, Social, explorando vários traços do Comportamento Humano em geral, através de Personagens ). " Quando comecei a ser Artista, diante da impossibilidade de ser engraçado, como o Golias, por exemplo, tive de buscar um caminho.. foi quando decidi : ' vou ser aquele que faz vários ! ' ". Uma Fórmula que DEU CERTO ! Interpretar centenas de pessoas é um Desafio tão enorme quanto passar anos e anos conseguindo provocar risos fazendo a Mesma Pessoa. Só que, no primeiro caso, as possibilidades são infinitas e os assuntos não se Esgotam, pelo contrário, se Renovam. Um Personagem que, por acaso, não conseguiu agradar, pode ser Descartado ou então, Modificado, até conquistar o público. Este foi o GRANDE TRUNFO da Carreira de Chico Anysio. Nos Palcos, a mesma Consagração, modernizando o STAND-UP e se tornando ÍCONE e Precursor desse Estilo no Brasil ( infelizmente, Avacalhado por Comediantes da Atualidade ).

Chico Anysio se transformou no QUE É não apenas por esses Fatores, mas também pelo DIFERENCIAL em ENXERGAR seu próprio Campo de Trabalho : Chico não gostava da comédia " Pastelão " ou do tipo Apelativa. Em sua Autobiografia de 1992, Ele fala disso : " Sempre faço meu trabalho com a maior Dignidade possível, sem atirar pastelões no rosto dos colegas ou deixar a calça cair sem necessidade. Não que este tipo de comédia não seja válida, mas não é a minha comédia. ( .. ) ..Sempre detestei a piada-pela-piada, a graça ' de graça ', porque, na minha concepção, humor pode ser tudo, até mesmo engraçado. Charlie Chaplim comprova isto ". Outras Visões Importantes de Chico, já Retratadas por este Blog, fizeram TODA DIFERENÇA em sua Trajetória Profissional. Desde a Defesa do Humor Reflexivo, como a Defesa pela Experiência, desmistificando as Diferenças entre " Antigo " e " Moderno ", a importância da Parceria se sobrepondo a Competição, a Qualidade do trabalho apresentado independente da Cobrança pelo IBOPE, além dos MÉTODOS de fazer Humorismo de forma Inteligente ( também já Retratados por este Blog ! ).

Chico, além de tudo isso, tinha uma Preocupação constante com o Futuro do Humorismo no País. Foi aquele que fazia questão de Manter Espaços e dar continuidade ás Carreiras de Tantos Nomes de PESO do Humor Antigo como também foi aquele que abria Espaços aos Novos Talentos. Defendia que o trabalho de Humorista era um Processo : " Não se faz um Humorista em menos de Dez anos. Hoje em dia com o Progresso, com as coisinhas que pintam, você pode fazer um em menos de Cinco. O que torna Humoristas e Comediantes mais Duradouros, porque não nasceram DE REPENTE ". Nesse Sentido, era Enfático ao Afirmar : " Quem passou Dez anos tentando fazer comédia e não conseguiu, não vai ser Comediante nunca mais. "

Chico Anysio em 1989, em Texto de Nelson de Sá para o Jornal FOLHA DE SÃO PAULO. O Mesmo Homem que era Aclamado no Brasil como GÊNIO DO HUMOR também era, por vezes, ALVO de DEBATES sobre Humorismo e, mais ainda, da CRÍTICA MIDIÁTICA. Sabiamente, nunca se Importou, nem com a Referência  do TÍTULO que lhe era Apontado, nem com as Opiniões sobre seu Trabalho. 

Para muitos, Chico Anysio ERA ( É ) o MAIOR HUMORISTA DO BRASIL. Apesar de ter declarado diversas Vezes que sua Profissão não tinha NADA A VER com sua Própria Personalidade e Estilo de Vida ( " Sou um sujeito Triste. Sou mesmo. Um cara Incapaz de alegrar um Grupo num botequim de esquina. Acontece que sou um Profissional do Humor. E cada vez que chego a algum lugar, já tem alguém Rindo por Antecipação. Aí eu fico Engraçado. " ), de, em alguns momentos, ter se Arrependido de ter Criado e Interpretado tantos Personagens ( " Não precisava ter Feito tanto quanto Eu Fiz " ) e de Reconhecer a SI MESMO ( " Acho que, em matéria de TIPOS, encostei a cabeça no Teto. Não tenho mais nada a provar, se fizer mais Um, mais 70 ou mais 208, é a mesma coisa "), AMAVA ser HUMORISTA : " O Humorismo me deu tudo que tenho na Vida, desde as coisas materiais até os prazeres maiores e que só por meio dele eu poderia ter ", contou em sua Autobiografia de 1992. " Considero uma grande Felicidade ser Humorista e lamento muito os que tem tudo para ser da área do humor e não entram nela, seja por meio da Representação ou do Texto. " Em 1974, durante uma entrevista, confessou : "..O Som mais bonito que existe é o da RISADA. Não existe nada melhor do que fazer uma pessoa Feliz. Quando alguém que está com problemas vai me ver no teatro e sai rindo, eu fico satisfeito, sinto-me até como uma espécie de médico.. ( .. ) ..Acho meu trabalho Reconfortante, porque a única coisa que procuro é o bem-estar das pessoas, é fazer com que o público RIA. "

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais ) ( @semprefrancisco )