CHICO ANÍSIO..SÓ

18/01/2021

O Surgimento

O Ano era 1963. CHICO ANÍSIO SHOW já havia se tornado um FENÔMENO pela TV-RIO. Com o Sucesso Estrondoso do Programa, Chico começou a receber Convites para Apresentações em Teatros e Casas de Espetáculos. " Resolvi fazer um show onde me apresentasse sozinho, imitando meus personagens ( sem caracterização, usando apenas a voz e os trejeitos ). O dinheiro oferecido era bom e dinheiro não aceita desaforo. Não se ganha amanhã o dinheiro que se dispensa hoje. "

Rose Rondelli, Atrriz e ex-Vedete ( Falecida em 2005 ), Esposa de Chico Anysio na época, foi quem lhe deu o Incentivo e o Apoio necessários. " Como sou muito tímido, ela se prontificou a entrar comigo no palco nos Primeiros Shows, para me dar um apoio. Nos Dois Primeiros ela cantou três números no meio ( tempo que eu precisava para respirar e equilibrar a tremedeira ). Estreei no FLUMINENSE e o segundo show fiz no CLUBE NAVAL. Daí em diante a Rose não precisou mais ir. Fazíamos o show o Manoel da Conceição ( Mão de Vaca ) me acompanhando no violão e eu, contando as minhas estórias. "

Assim Nasceu CHICO ANÍSIO.. SÓ, o Primeiro e Mais Marcante da Trajetória de Espetáculos da Carreira do Mestre.

A Popularização do STAND-UP

O que se faz HOJE no Humorismo de PALCO, Chico Anysio fazia há Décadas, de maneira Inteligente, as vezes até mesmo Provocativa. Satirização e Lucidez misturadas a Altas Doses de RISO. Chico Anysio não somente REVOLUCIONOU o modo de se fazer Comédia na TV, como também o modo de se fazer Humor em SHOWS.

Apesar do Humorista José Vasconcellos ( 1926 - 2011 ) ter sido O PAI do STAND-UP no Brasil, foi o Mestre Chico Anysio quem CONSOLIDOU esse Estilo de fazer Comédia ( a Cara Limpa, os Textos/Piadas e o Microfone, geralmente em Pé - daí a origem do termo ). Vasconcellos havia se Consagrado com o Show que se tornou o LP " EU SOU O ESPETÁCULO ", em 1960. Logo em seguida, Chico ADERIU ao ESTILO, e acabou se tornando o PIONEIRO desse Estilo. Pioneirismo não pelo Surgimento Deste, mas pela EVOLUÇÃO que Chico trouxe á Ele. CHICO ANÍSIO.. SÓ foi o " Embrião " do que anos mais Tarde viria a se chamar STAND-UP.

O Sucesso e Repercussão

Em 1968, com as crises e falências das emissoras de TV acontecendo gradualmente, Chico Anysio ( Descontente com a TV RECORD ) se dedicava exclusivamente a apresentações pelo Brasil. " Continuei no TBC com casas lotadas todas as noites e, por um tempo cheguei a esquecer a televisão. Nem ligava a minha. Não por bronca ou coisa semelhante, mas por falta de interesse. Não havia nada que valesse a pena ser visto.. (.. ) ..Foi a época em que menos trabalhei na vida. Passava o dia esperando pela noite, hora em que subia ao Palco e fazia o meu espetáculo para uma casa invariavelmente lotada. "

Foi quando Ricardo Amaral, que inauguraria o TEATRO DA LAGOA, no Rio de Janeiro, propôs a Chico Anysio que a abertura da CASA fosse com sua apresentação. " Marcamos a estreia para Janeiro de 1969, já que minha temporada no TBC acabaria em Dezembro de 1968. "

" Eu nunca tinha feito Teatro no Rio e isso me deixava nervoso. Não sabia como seria recebido pelo público carioca porque naquele tempo a televisão ainda não tinha equalizado a linguagem do país. As gírias eram diferentes em cada estado e havia coisas que ainda precisavam ser adaptadas a uma cidade ou outra. Roberto Colossi, meu empresário, me tranquilizava com uma frase Maravilhosa : 

- Sorvete é gelado em todo lugar.. (.. ) 

" Carioca era naquele tempo mais um competidor do que um espectador. De qualquer modo, a temporada estava marcada e eu inaugurei o TEATRO DA LAGOA com o CHICO ANÍSIO.. SÓ. O Show em São Paulo fora dirigido pelo Antônio Pedro. No Rio, pelo Oswaldo Loureiro. " (.. ) " ..A noite da estreia foi uma loucura. A passarela entre as poltronas foi colocada ás nove da noite. Parecia filme do Jacques Tati : tudo sendo feito em cima da hora. Ás nove e meia do dia seis de Janeiro de 1969, eu entrei no Palco e tudo correu ainda melhor do que em São Paulo. Eu tinha 38 anos, era grande novidade para o Rio, onde só havia atuado naqueles dois shows com a Rose : no FLUMINENSE e no CLUBE NAVAL. . (.. ) ..A plateia parecia estar tendo uma surpresa, já que só me conhecia, até então, atrás das caracterizações dos personagens. Eu fazia oito sessões por semana, de terça a domingo, sendo que aos sábados e domingos fazia dois espetáculos. A média do público presente foi superior ao número de poltronas. O Ricardo chegou a inaugurar uma placa que está lá até hoje ( 1992 ).. " ( .. ) .. " Tenho uma FITA deste show e não gosto de ouvir. Eu era tão pior do que sou hoje que chego a achar estranho que ' aquilo ' tenha agradado. Eu ainda não dominava o tempo, o ritmo, o tom de cada fala. Não sabia aproximar ou afastar o microfone na dependência do que falava ou de ' quem ' falava. Meu olhar corria pela plateia, o que dificultava a compreensão do público. Chamo isso de geografia do show. Cada pessoa ' está num lugar '. O olhar deve mostrar a plateia onde cada um está. Isto facilita o entendimento e em 69 eu ainda não sabia disso. Mas, como o público também não sabia, gostou. Gostou muito. Sei de pessoas que viram o espetáculo dez, quinze vezes. Até hoje me falam da estória do AVIÃO DE MARANGUAPE, do Negão do ' LEPT-LEPT ', do FOGUETE BRASILEIRO. "

Chico Anysio no JORNAL DO BRASIL, em 1969.

Chico Anysio no Jornal O GLOBO, em Fevereiro de 1970.

A Popularidade de CHICO ANÍSIO..SÓ rendeu Reportagem Especial pela extinta Revista MANCHETE, da editora Bloch, em 1969.

Logo Chico estreou na TV GLOBO, mas continuou com suas temporadas de Shows pelo país. CHICO ANÍSIO.. SÓ foi um sucesso tão estrondoso que Chico, ao lançar seu segundo show, propositalmente batizou de GOSTEI MAIS DO OUTRO, tirando a chance da imprensa e da crítica de desmerecerem seu novo trabalho.

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais ) ( @salgsincerity ).