Chico Anysio e as Novelas

08/11/2019

Foram poucas as Participações do Mestre Chico Anysio em Novelas ( não soma-se Aqui Séries, Minisséries e outros formatos de Dramaturgia e Humor ). Mas TODAS foram MARCANTES, não só pela presença Especial da Figura Pública, mas a Construção e Interpretação dos Personagens.


A primeira Aparição de Chico Anysio em Novelas da TV GLOBO foi com Personagem Próprio : SALOMÉ, que fazia estrondoso Sucesso em CHICO CITY, foi convidada a participar do último capítulo de FEIJÃO MARAVILHA, de Bráulio Pedroso, em 1979.


A segunda Aparição não chegou a ser Vista pelo Público : em 1989, a presença de Chico Anysio como Taj Nahal em QUE REI SOU EU ?, de Cassiano Gabus Mendes, foi VETADA pela Justiça. Taj Nahal seria um farsante que aplicaria um Golpe Financeiro no Reino de Avilan. Por ter sido inspirado em Naji Nahas, um investidor paulista que na época virou Notícia por seus escândalos financeiros na Bolsa de Valores e por responder Inquérito por Estelionato, a Participação de Chico na Novela NUNCA FOI AO AR. O Advogado de Naji entrou com processo contra a TV GLOBO, impedindo a exibição do Personagem Satírico. Um Trabalho que sempre Despertou a Curiosidade dos Fãs de Chico e da Novela, e que com certeza, teria se tornado MEMORÁVEL.


Em 1999, quando perdeu seu Programa O BELO E AS FERAS, tirado do Ar apenas 5 meses após a Estreia, restou apenas seus quadros de Humor dentro do ZORRA TOTAL ( ROSTO A ROSTO, com Alberto Roberto e ESCOLINHA DO PROF° RAIMUNDO, de forma Compacta ). Sem muitas possibilidades, foi convidado a participar de TERRA NOSTRA, de Benedito Ruy Barbosa, no Papel do BARÃO JOSUÉ MEDEIROS, que perdia Toda sua Fortuna e seus Bens numa mesa de Jogo. A Rápida Aparição de Chico no Capítulo em que se descobre a verdadeira Identidade de Josué Medeiros ( Juan Alba ), um rapaz que se disfarçava de Cocheiro e que se envolvia com Janete ( Angela Vieira ) com planos de Vingar a Morte do Pai ( Chico Anysio ), foi Digna de se tornar uma das mais MARCANTES da Teledramaturgia.


A partir daí, suas Aparições em Novelas pela TV GLOBO já não eram CONVITES. Eram Alternativas de Trabalho. Embora em SINHÁ MOÇA, remake da novela homônima de 1986, escrita por Edimara e Edilene Barbosa ( filhas de Benedito Ruy Barbosa ) aparecesse na ABERTURA : Ator Convidado : CHICO ANYSIO, não foi assim. Chico Anysio foi quem procurou o Diretor Ricardo Waddington, se oferecendo para o Papel do fazendeiro EVERALDO. Foi Acatado !


Em 2006, Chico quis entrar em COBRAS E LAGARTOS, de João Emanuel Carneiro, Novela da qual sua Sobrinha, Cininha de Paula, era uma das Diretoras. Porém, não havia mais espaço no Elenco e não houve possibilidade de criação de um Papel secundário ou Participação Especial. A partir disso, surgiu o período mais complicado do Mestre, em que Chico usava a Mídia para desabafar o descaso da TV GLOBO e Alfinetar os Diretores da emissora, ás vezes de maneira Agressiva. Uma Situação que foi Contornada, mas que abalou muito a Carreira de Chico, que já vinha prejudicada desde o início da década de 2000. Meses depois, conseguiu ser escalado para o Papel de Cigano em PÉ NA JACA.

 

No final de 2006, em PÉ NA JACA, de Carlos Lombardi, fez o Papel de Cigano, um Cego que era Dono de um Parque de Diversões. Descobre ter um poder de captar os males físicos dos outros. Sendo assim, ao final da Novela, quando LANCE/TICO, interpretado por Marcos Pasquim, descobre ter uma Doença Fatal, se submete a uma " troca " com Cigano, que morre em seu Lugar, tomando a Doença para Si. 


Em 2009, através da autora Glória Perez, entrou para o elenco de CAMINHO DAS ÍNDIAS, onde interpretou o trambiqueiro NAMIT, contracenando com Marcius Melhem. Marcius fazia o Papel de RADESH, um indiano que gostava de aplicar golpes, se passando por um empresário milionário e usando NAMIT como seu Pai ( Identidade falsa ). A Armação dos dois resultou no Casamento com DEVA (Cacau Mello). O Personagem foi um grande Sucesso pela vertente Cômica, mas também despertou a COMOÇÃO do público, que além do Apoio a Chico por causa do descaso da TV GLOBO que já vinha acontecendo há tempos, fazia as pessoas Torcerem pelo Mestre, naquele período já visivelmente debilitado por causa dos problemas de saúde.


Apesar de Consagrado como Humorista, Chico era um ATOR EXCEPCIONAL. Mesmo nos períodos de Debilidade, deu um SHOW de Interpretação. As Participações em TERRA NOSTRA e PÉ NA JACA, particularmente, considero exemplos da MAGNITUDE DO MESTRE, presente fosse o Trabalho que fosse.


Estar Trabalhando em um Ambiente que não era do seu Gosto/Preferência, e mesmo sendo em Papéis Pequenos ou Secundários, para Chico não era Motivo ou Justificativa para " Fazer de qualquer Jeito ". Chico sempre fez questão de se DESTACAR e de fazer qualquer coisa que fosse de Maneira BEM FEITA ! O PROFISSIONALISMO, A COMPETÊNCIA e A PERFEIÇÃO, para Ele eram mais Importantes do que sentir Prazer em estar Fazendo Aquilo que foi Proposto, seja Humor ou Drama.

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )