Chico Anysio e Arnaud Rodrigues - Os Altos e Baixos de uma Parceria de Sucesso

07/02/2020

Chico Anysio e Arnaud Rodrigues foram parceiros profissionais durante muitos anos ( de 1966 a 1976 e de 1978 até meados da década de 80. ). Entre Criações de Textos, de Personagens e de Músicas, vários Sucessos, alguns Desentendimentos, Polêmicas, Rompimentos e Reconciliações. O Blog MEMORIAL CHICO ANYSIO percorre Hoje a Trajetória de uma das Duplas mais Importantes do HUMOR Nacional, que também deixou sua MARCA REGISTRADA na Música Popular Brasileira. 

Desde os tempos de TV TUPI, Arnaud era redator de apoio de todos os humorísticos de Chico Anysio. Músico, era Compositor e gravou vários LP'S, tanto em parceria com Chico como Solo. Também foi responsável por vários Textos de Shows e Espetáculos de Chico, vários deles dando origem a LP'S como CHICO ANÍSIO - O FANTÁSTICO, de 1973, CHICO ANÍSIO AO VIVO, de 1975, CHICO TOTAL, de 1980 e CHICO É DO CASSETE, de 1987, este último INTEIRAMENTE de Autoria Dele. ( Vejam ou Revejam em >>https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-os-lps-da-carreira/).

Arnaud foi criador de quase todos os Personagens de Chico Anysio dentro do Programa CHICO CITY. Fez Surgir Tipos inesquecíveis de Chico como os Clássicos AZAMBUJA e BAIANO ( Vejam ou Revejam em >>https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/o-malandro-azambuja/ e em >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/baiano-e-os-novos-caetanos/).

Em sua Autobiografia de 1992, Chico relembra Momentos com Arnaud :

" Arnaud Rodrigues é um dos melhores autores de Humor que conheço. Talvez seja o de maior criatividade e, com certeza, é o menos querido. Isto ocorre por sua própria culpa. Ele sabe que é bom e isso o torna antipatizado. Ele trabalharia até hoje comigo se prometesse nunca aparecer no Estúdio em dia de Gravação. Sua Presença cria um clima cinzento, ele faz o Estúdio envolver-se numa Aura de desagrado, as pessoas mudam. Ele não percebe isso, mas todos notam e falam e reclamam. Ninguém faz nada direito na sua Opinião. Ninguém sabe mais do que Ele, no seu entendimento. O diabo é que Ele faz tudo BEM ! É Ótimo Autor e Excelente Compositor, mas tem esse problema : pouca gente gosta Dele. Outro detalhe interessante no Arnaud : de um modo geral, Ele só dá certo trabalhando comigo. Fizemos muita coisa juntos. "

" O Programa do AZAMBUJA cumpriu sua finalidade. Chegamos a gravar um disco que vendeu relativamente bem, com músicas principalmente minhas e do Arnaud.. (.. ) Gravamos um do LINGÜINHA, como também do CHICO CITY e outros com outros Personagens do Programa.. (.. ) Gravei ao Todo dezesseis Long-Playings e quatro Compactos. Tive músicas nas paradas com o BAIANO E OS NOVOS CAETANOS, com convites, inclusive, para participar do Festival do Miden, em Cannes. A maioria dessas coisas eu fiz com o Arnaud. Até que o Arnaud começou a dizer aos meus filhos que sem Ele Eu não existia. Eu sabia que Ele dizia isso a todo mundo, mas quando começou a dizer aos meus filhos, vi que era hora de provar a eles que não era bem assim. Chamei o Arnaud á minha casa. Melhor : pedi para que Ele fosse á minha casa.

- Arnaud, Eu vou te Liberar.

" Doeu fazer aquilo, mas era imperioso. Expliquei que tinha necessidade de mostrar aos meus filhos que não era impossível trabalhar sem Ele. Ele tentou Argumentar, dizer que não era isso, que era mentira, mas não teve jeito. Eu o Liberei e Ele foi para a TUPI, andou pela RECORD, perdi notícia Dele. Segui minha Vida. O Boni me dera Autonomia para contratar qualquer redator que Eu julgasse servir. Dei Contrato a muitos. Acho extremamente injusto quando a Imprensa me acusa de boicotar novos atores e autores, porque ninguém, mais do Eu, dá ou deu chance aos novos. Dos dezoito atuais redatores da minha equipe, quatorze foram lançados por mim e nos meus programas lancei mais vinte novos  ( e bons ) atores e mais ainda lançarei. "

" Com a saída do Arnaud, passei para o Marcos César os Monólogos do FANTÁSTICO e como saí ganhando nessa Troca ! Marcos não era bom de Diálogo mas em Monólogos, nem Max Nunes conseguiu ser melhor que Ele. Somente o Texto do comercial da SHARP, onde Eu dizia que o homem devia nascer com Oitenta anos e morrer Criança é suficiente para mostrar sua Competência ! "

O Jornal O GLOBO, em 1976, deu Enfoque á Separação da Dupla, em meio a Polêmicas envolvendo o Assunto. 

Arnaud, em várias declarações á Imprensa, tentava ponderar tanto o seu Lado como o de Chico : " Minha União com Chico foi importante. Foi Ele quem me levou para a TV. Nunca esquecerei o que passamos, bons e maus momentos, sempre dividindo o que ganhávamos. Quer dizer, o Chico ganhava mais do que Eu, porque todos aqueles Personagens era Ele quem fazia, enquanto Eu dificilmente me mostrava como Comediante. " .. ( .. ) " ..O Chico é um Cara Legal. Sei disso porque conheço bem seu Gênio e sua maneira de encarar as coisas. Ele está numa boa e sabe que pode ficar numa melhor. Estamos apenas divididos : Eu sou mais Eu, Ele é mais Ele. No fundo, somos quase Iguais.. "

Matéria de Ézio Ribeiro para a extinta Revista CONTIGO !, em 1976.

Ainda em sua Autobiografia, Chico relembra a Reconciliação com Arnaud : 

" CHICO CITY cresceu.. (.. ) ..Isto abriu espaço para a entrada de Personagens que não fossem exclusivamente nordestinos. Tive um único problema : A Volta do Arnaud. Ele não estava trabalhando e precisava trabalhar. Era um cara casado, com filhos, além de excelente redator. Eu Batalhei pela volta Dele !  Ninguém na GLOBO o queria porque Ele, ao sair, gritou para o Borjalo :

- Daqui a Seis Meses você vai ver quem é o Verdadeiro Chico Anysio ! 

E Bateu a Porta. Borjalo ( Mauro Borja Lopes, Cartunista,  Diretor e Parceiro Executivo de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho na Programação da TV GLOBO ) não perdoava esta Má-Criação. Chamava-o de Desaforado e não entendia como depois de tudo que Ele fizera eu ainda queria arranjar-lhe Emprego. Foi uma luta dura, mas acabei dobrando o Boni, o Borjalo, o Manga ( Carlos, diretor ), o Daniel ( Filho, diretor ). Dobrei todo mundo e o Arnaud Voltou. Não havia entre Nós a mesma Amizade de antes, e nem era possível, mas Eu sempre soube separar as coisas. Costumo dizer : 

- Ele vai Trabalhar Comigo, não é Casar que Ele vai.

" Respeito muito o trabalho do Arnaud - não me canso de repetir. Ele voltou e entraram ( pelo fato da cidade ter sido Ampliada ) Personagens que antes não poderiam existir : COALHADA foi um deles. Também entraram aí o GASTÃO, o NAZARENO e outros " Sulistas .. "

Em 1978, a mesma Revista CONTIGO ! traz Reportagem de Clara Marinho sobre o Retorno da Parceria Profissional de Chico e Arnaud. 


O LP A VOLTA, de 1982, trouxe BAIANO E OS NOVOS CAETANOS de volta ao Cenário Musical. Apesar da Repercussão, não obteve o mesmo Sucesso dos primeiros LP'S dos anos 70, assim como SUDAMÉRICA, de 1985. 

Em 1987, os Planos para a 6ª Temporada de CHICO ANSYIO SHOW na TV GLOBO eram várias. OS ASTRONAUTAS BRASILEIROS e a Formação da Dupla XITÃORÓ E XORÃOZINHO estavam na Lista, mas não chegaram acontecer. A Ideia de XITÃORÓ e XORÃZINHO, Sátira á Dupla CHITÃOZINHO E XORORÓ só saiu do Papel nos Anos 90, quando Arnaud trabalhou no humorístico A PRAÇA É NOSSA, do SBT. Marcelo de Nóbrega, filho de Carlos Alberto de Nóbrega e também Diretor responsável do Programa, foi quem Contracenou com Arnaud, fazendo XORÃOZINHO.

Arnaud Rodrigues faleceu dois Anos antes do Mestre Chico Anysio, em 2010, vítima de um Naufrágio em Tocantins.

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )