Chico Anysio - Humor e Palco

15/10/2020

A Popularidade e O Sucesso de Chico Anysio na televisão, através do CHICO ANÍSIO SHOW, foi o que ocasionou a ida de Chico para os Palcos. " Pelo sucesso do CHICO ANÍSIO SHOW, começaram a chegar pedidos para apresentações em clubes pelo Brasil. Resolvi fazer um show onde me apresentasse sozinho, imitando meus personagens ( sem caracterização, usando apenas a voz e os trejeitos ). O dinheiro oferecido era bom e dinheiro não aceita desaforo. Não se ganha amanhã o dinheiro que se dispensa hoje.. (.. ) .. "Devo aqui um agradecimento a Rose Rondelli, com quem eu era casado na ocasião. Ela me deu uma força muito grande para que eu fizesse esse show. Como sou muito tímido, ela se prontificou a entrar comigo no palco nos primeiros shows, para me dar um apoio. Nos dois primeiros ela cantou três números no meio ( tempo que eu precisava para respirar e equilibrar a tremedeira ). Estreei no FLUMINENSE e o segundo show fiz no CLUBE NAVAL. Daí em diante a Rose não precisou mais ir. Fazíamos o show o Manoel da Conceição ( Mão de Vaca ) me acompanhando no violão e eu, contando as minhas estórias, " relatou em sua Autobiografia de 1992.

Passaram-se os anos e a Carreira de Chico nos Palcos não só se Consolidou como tornou seu SHOW um verdadeiro FÊNOMENO. Em 1969, o Sucesso estrondoso de CHICO ANÍSIO SÓ.. já havia atingido 220 apresentações e sido Visto por 80 Mil espectadores. Igualmente, GOSTEI MAIS DO OUTRO ( Título propositalmente pensado em tirar da Mídia a Chance de Críticas ou Comparações com o Espetáculo anterior ! ), UMA NOITE COM CHICO ANÍSIO, NO QUARTO COM CHICO, AÍ-5 e CHICO TOTAL ( lançado em 1978 e que chegou a ter Registro gravado em LP, pela WEA, em 1980 ) sempre foram Sucesso em suas Apresentações pelo Brasil. E os vários outros que vieram ( Relembre TODOS em CHICO ANYSIO - SHOWS E ESPETÁCULOS >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-shows-e-espetaculos/ ), se tornaram  uma TRADIÇÃO ( tanto no que diz respeito ao Ofício de Chico Anysio, que jamais parou de viajar pelo país apesar de suas inúmeras atividades e os Programas na TV, como no que se refere ao Público Fiel, que nunca deixou de Prestigiá-lo nas plateias do Brasil a fora. ).

" Na Televisão trabalho com uma equipe enorme, tenho o recurso da maquiagem, e o programa é gravado no período de até quinze horas, dependendo das dificuldades de cada dia. No Teatro, trabalho sozinho, apesar de contar com um conjunto e um trio vocal, sem poder utilizar o recurso da maquiagem, somente Voz e Gestos. A Televisão dá uma facilidade maior na composição do Tipo, mas o teatro dá uma liberdade maior ao que o Tipo Diz. Essa é a grande diferença " , contou em reportagem publicada em 1974 á revista AMIGA.

" Quando alguém que está com problemas vai me ver no teatro e sai rindo, eu fico satisfeito, sinto-me até como uma espécie de médico. Outro dia, em Porto Alegre, uma senhora quase deu á luz no teatro durante meu espetáculo. Ela riu tanto que a bolsa d'água se rompeu, o negócio quase atrapalhou o show. Mas aquela mulher estava Feliz, e essa felicidade o Som que a nova geração ouve não dá. Acho meu trabalho Reconfortante, porque a única coisa que procuro é o bem-estar das pessoas, é fazer com que o público ria ", declarou no mesmo ano á extinta Revista MANCHETE, em entrevista ao jornalista Narceu de Almeida. "

" O Show de Chico é o que pode se chamar de CLÁSSICO. Piadas de Português, imitações de várias nacionalidades, graças do casal em lua-de-mel, até a sogra velha de guerra. Lugares comuns das situações e dos caracteres do cômico ", escreveu Carlos Lacerda em sua Reportagem Especial sobre Chico Anysio, publicada em 1970 pela extinta Revista MANCHETE. Eis que Chico explicou na ocasião : " Há quem censure dizendo que o meu show deveria ser melhor. Mas Eu tenho um Argumento a meu favor : se for outro gênero de cômico, não sei se o público vai me aceitar como aceita. Ora, eu sou um Profissional. Tenho que fazer não o que alguns gostem, mas o que o dentista e o alfaiate de alguns gostem. Inclusive porque alguns não pagam ingresso e eu tenho de fazer o que está ao alcance de todos num dado momento. Tenho de fazer concessões. Sei que tenho de conceder com dignidade, mas não conceder a doze pessoas seletas, que vão achar sensacional.. "

E o tal negócio do PALAVRÃO ? Apesar de intimamente não gostar, nem utilizar nos diálogos do dia a dia ( ??? ), ( algo controverso, já que Chico era quase uma máquina de soltar palavrões em bastidores de gravações, momentos inclusive registrados em várias plataformas de vídeo da internet ), Chico não poupava seu USO em seus Espetáculos, mas ponderava :

" Não sou dos que acham o palavrão INDISPENSÁVEL. Não. Mas faço parte dos que acham o palavrão uma coisa ACEITÁVEL, dependendo da Hora e do Modo como é Dito. Se a cena é num confessionário, pode ter um palavrão. Se é sobre Suruba, Não Pode. O palavrão só cabe nas cenas PURAS. Se o assunto tratado for sacana, o palavrão sobra. Qualquer excesso é demasiado. É preciso não chocar, é importante ser necessário. Além do mais, o linguajar atual é cheio de palavrões. Fala-se na vida real, tanto palavrão que considero absurdo alguém reclamar de um palavrão dito no palco.. (.. ) .. " Procuro dizer os palavrões que PODEM ser ditos. Os mais cabeludos não digo.. (.. ) .. Procuro falar, no meu show, como se fala na vida e a vida é, ela mesma, um PALAVRÃO. "


Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )