Chico Anysio - O DOCE ESPORTE DO SEXO

22/11/2019

O Diretor Daniel Filho, dos anos 80 em diante, todas as vezes que se encontrava com Chico Anysio  e o Assunto sobre as filmagens de O DOCE ESPORTE DO SEXO vinha á tona, fazia uma brincadeira, se referindo ao TÍTULO do Filme como " Meu Passado me Condena ". É que Chico nunca gostou de ter feito esse filme, cujo resultado Final o Desagradou e o fez, por muito anos, se manter longe do ramo Cinematográfico, evitando fazer parte desse meio. Apesar de Daniel não ter tido a menor Participação nesse filme, gostava de brincar com o  ' trauma ' de Chico. 

O DOCE ESPORTE DO SEXO, de 1971, foi o Segundo trabalho de seu irmão Cineasta Zelito Viana, e o ÚNICO PROTAGONIZADO por Chico. Anteriormente, entre 1968 e 1969, existiram planos de outras duas Produções Cinematográficas onde Chico seria o Protagonista, porém, não chegaram a Acontecer ( Vejam ou Revejam no POST na Semana Passada neste Blog >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-e-o-cinema/ ).

Somente em 1971 a ideia de Chico fazer Cinema foi Concretizada. Com Roteiro de Zelito, do próprio Chico, e de outros diversos autores, o Filme, dividido em BLOCOS com HISTÓRIAS DIFERENTES, abordava de maneira Cômica situações envolvendo o Tema SEXO.

Em sua Autobiografia de 1992, Chico Anysio Discorre sobre o Filme e o MOTIVO pelo qual Detestou fazê-lo : 

" O Doce Esporte do Sexo. Esse é o título do filme que eu fiz. Fiz o filme para o meu irmão. Zelito me convidou para o fazer e eu Topei. Seria um filme em Episódios. Foram escritos pelo Vianninha, Armando Costa, Arnald ( Rodrigues ) e Eu. Tudo realizado em Locação. Um trabalho desagradável, porque o assistente do Zelito era muito chato. Joaquim, era o nome dele. Faço questão de não lembrar seu Sobrenome, mas poucas vezes trabalhei com um cara tão chato. Ele dava palpite em Tudo. Não Atuei melhor no Filme por culpa daquele Pentelho na Garganta. Foi o ' Joaquim ' mais ' Manoel ' que eu jamais conheci.

- Não é assim que tem Graça. 

O Joaquim ( que nunca tinha feito nada na vida ) queria dizer para mim o que era engraçado e o que não era. Queria me ensinar a INFLEXÃO, o GESTO, dava palpite em tudo. Nunca perguntei ao Zelito por que ele permitia tanto ' pitaco' de um cara sem o menor Pedigree no Humor.. ..Que qualificação tinha o Joaquim para me ensinar alguma coisa de Humor ?

- Não é assim que tem Graça. 

Ele Cortava, Acrescentava, Tirava, Punha, Mudava, Mexia, enchia o Saco ! Não parei o trabalho no meio para não dar prejuízo ao meu irmão, mas não sei se o filme deu Lucro para Ele.  Nunca conversamos sobre isso. Não ganhei nada pelo filme. Fiz para o meu irmão. Sei que tudo podia ter sido feito muito Melhor e bem mais Engraçado se o Joaquim tivesse, por exemplo, pegado uma Hepatite na filmagem da primeira sequencia. Ele foi o Culpado de o filme ter tido até ERRO DE CONTINUIDADE. Irene Stefânia estava na Cama de Calcinha Azul com bolinhas brancas, e levantava de Calcinha Vermelha ! Foi a maior Gargalhada que o filme Conseguiu. Isso aconteceu porque o Joaquim exigiu que a Cena em que Ela levantava fosse REFILMADA. Se eu já não gostava de Cinema, o Joaquim conseguiu me colocar com ÓDIO. Tenho Culpa, também. Eu devia ter colocado tudo em Ordem com uma Frase :

- Decida, Zelito : o Joaquim ou Eu !

Não sei a razão de não ter dito isso. Acho que queria evitar um problema para meu irmão. Era para Ele que eu estava fazendo o filme, então, que o filme fosse feito como ele queria. Se Ele aceitava todos os palpites babacas do Joaquim, então Joaquim, para Ele, devia ser Importante. Além disso, era um dos primeiros filmes do Zelito, ele estava um pouco Inseguro ainda. 

Segurança Absoluta ele teve quando filmou OS CONDENADOS. Um Filme Lindo ! Zelito me disse uma Frase quando lhe dei os Parabéns pelo OS CONDENADOS :

- Estou lhe devendo um filme, Chico Anysio. E você também está me devendo Um.

Não estou, Não ! Ele que Cobre do Joaquim ! "

Joaquim Assis. Este era o tal assistente de Direção que Chico tanto reclamou em seu Livro e que foi, de Fato, o Causador da Baixa Qualidade do filme. 

A Estreia e os Detalhes do Filme foram Destaque nas Páginas da extinta revista INTERVALO. 

O APARTAMENTO , A BÔCA, O FILMINHO, O TORNEIO e A SUSPEITA foram os BLOCOS Temáticos dentro do Filme. 

O Primeiro, de autoria de Zelito Viana e Armando Costa, traz Virgílio ( Chico Anysio ) e Irene ( Irene Stefânia ), um Casal que se encontra ás escondidas em um Apartamento, mas enfrentam problemas, como a desconfiança do Porteiro do Prédio, além do jeito todo Desastrado de Virgílio, provocando a " Destruição " do Local. Apesar de Tudo, o Casal não desiste do " Fato Consumado ", que acaba sendo Descoberto e Ovacionado pelos moradores do Prédio em Frente !

O Segundo, de autoria de Arnald Rodrigues e Chico Anysio, conta a história de um homem que tem Fixação por Prostitutas, sempre com o objetivo de "recuperá-las para a Vida ". Persegue Wanda ( Olivia Pineschi ) tentando convencê-la a viver Honestamente. Menosprezado, tenta fazer o mesmo com outra.

O Terceiro, de autoria de Zelito Viana,  traz a história de um Industrial que organiza uma SEXY PARTY,  alugando um filme Picante, mas, a confusão começa quando o entregador da Fita troca por um filme Romântico, enquanto a Fita do filme " Pornô " vai parar em uma Casa de Família !

O Quarto, de Oduval Viana Filho ( Vianinha ), é sobre um torneio anual ( de Performance Sexual ) disputado por duas Cidades do Interior. A Primeira é campeã Invicta há Sete Anos, graças a Lourenção ( Chico Anysio ). Até que a Cidade Rival surge com um Japonês ( interpretado por Mário Shigueo ). Tudo termina em confusão quando, ao contrário do esperado, Lourenção acaba Derrotado.

O Quinto e último Bloco, A SUSPEITA, é sobre Manuel Moreira, um Latifundiário Sério e Linha Dura, idolatrado pela esposa Sinhá ( Isabel Ribeiro ), que passa a desconfiar do marido, e ao tentar descobrir sua Traição se Depara com um DESFECHO INESPERADO.

Opinião :

Em sua Autobiografia, Chico discorre em uma das passagens do Livro sobre  o Assunto DIREÇÃO-DIRETORES. Dentre suas Afirmativas, estão : " O filme está na cabeça do Diretor. Em proporção um pouco menor, o mesmo acontece no Teatro e na Televisão. " " O trabalho final é do Diretor. " "Não há bom ator que resista a um mau Diretor. " 

E é Justamente esta última Afirmativa que Define O DOCE ESPORTE DO SEXO : Um Conjunto de Histórias Cômicas e Criativas, prejudicadas pelo péssimo Desempenho de quem Conduziu essas Histórias. Não á toa, Chico Detestou ter feito o Filme e se Decepcionou com o Resultado Final. Zelito Viana, ótimo profissional do ramo Cinematográfico, estava em início de carreira, havia acabado de Fundar a produtora MAPA FILMES e estreava seu segundo Longa, após dois outros que teriam seu irmão Chico como Protagonista, terem sido Descartados. Como já visto, seu Assistente de Direção, Joaquim Assis, acabou estragando o Filme, e o próprio Zelito não tomou atitude alguma em relação a isso. Preferiu o Resultado Final como Ficou. Talvez fosse muito tarde para Refilmar ou tentar Corrigir algo entre os Episódios do Filme. Ou talvez, para Ele, estivesse tudo Satisfatório. E, como já visto também, o Mestre Chico Anysio, apesar do descontentamento, acabou não intervindo no andamento das Filmagens. 

Particularmente, gosto desse filme, mas o andamento dos Episódios não faz com que seja algo que me Faça Rir ou ficar Elogiando depois de assistir. É NÍTIDO se tratar de um Trabalho extremamente Inteligente e Criativo, porém, muito mal conduzido. Os Terceiro e Último Blocos ( O FILMINHO e A SUSPEITA ), a meu Ver, foram as Sinopses mais Criativas. 

Um Filme sem Sucesso, que foi Expressivo á época muito mais pelo " Frisson " de Chico Anysio como estreante no Cinema e Protagonista do que pelo Filme EM SI e o ENREDO das Histórias. Um Filme que ao longo dos Anos pode ter se tornado CULT, mas que, tanto na época quanto nos Dias Atuais, Divide Opiniões. 

Relembrem ou Conheçam o FILME COMPLETO e Tirem suas Próprias Conclusões :

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )