Chico Anysio - O Humorista

26/07/2019

De Todos os Ofícios do MESTRE ao Longo da Carreira, HUMORISTA foi o mais MARCANTE. ESCREVENDO ou ATUANDO, O HUMOR foi a Atividade que O CONSAGROU. " O Humorismo me deu tudo que tenho na Vida, desde as coisas materiais até os prazeres maiores e que só por meio dele eu poderia ter ", conta em sua Autobiografia de 1992. " Considero uma grande Felicidade ser Humorista e lamento muito os que tem tudo para ser da área do humor e não entram nela, seja por meio da Representação ou do Texto. "


Chico, desde muito jovem, já tinha uma tendência humorística, imitando pessoas de forma cômica. Quando iniciou sua carreira no rádio ( após passar por vários Concursos em emissoras diversas, encenando textos próprios, sempre voltados a Comicidade, e Vencendo Todos ), logo foi transferido para a área humorística. " Faltava um ano para 1950 quando descobriram, na Rádio Guanabara, meu jeito para imitar vozes.. (.. ) ..Tiraram-me das novelas, onde passei a participar apenas em tipos característicos, e me transferiram para os programas de humorismo. "


Durante os anos 50, na Era do Rádio, Escrever era sua Principal Atividade. Chico Atuava, mas a Exploração Maior desse ramo da Interpretação foi incentivado por Nancy Wanderley, que foi sua primeira esposa, e que foi uma das maiores comediantes femininas daquela época. Os dois se conheceram na Rádio Mayrink Veiga, onde trabalhavam, e passaram a atuar juntos em vários trabalhos, inclusive na fase de transição para a Televisão.

Chico Anysio sempre dizia que a atriz Estelita Bell foi a primeira pessoa a acreditar Nele como ATOR. A Comediante Nancy Wanderley foi quem ELEVOU em Chico essa CRENÇA, o Incentivando a Exploração desse ramo da Interpretação. Nancy foi uma das maiores comediantes femininas da década de 50 e início dos 60, e foi a primeira Esposa de Chico.

Na Televisão, Chico não só se Consagrou como Humorista, como Consolidou seu Estilo próprio de fazer Humor ( o Humor Crítico, Satírico e, sobretudo, Social, explorando vários traços do Comportamento Humano em geral, através de Personagens ).

Vejam ( ou Revejam ) alguns TEMAS Relacionados a HUMOR, já Abordados neste Blog :

>> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/dia-nacional-do-humorista-dia-de-chico-Anysio/

>> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/chico-anysio-e-a-era-do-radio/

>> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/chico-anysio-e-os-primordios-da-tv/

>> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/chico-anysio-e-a-trajetoria-televisiva/

>> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/chico-anysio-shows-e-espetaculos/

Dentro do Humorismo, Chico sempre manteve Ativo em Si Mesmo o processo de criação. " O problema do Humorista é o mesmo do poeta : não dá para parar de pensar. Pensa-se , acreditem, até dormindo. Não há humorista ou poeta que não tenha acordado para fazer a anotação de uma ideia que desenvolverá amanhã ao acordar. Em 1968, declarou : " Agora mesmo eu estou bolando alguma coisa. O sujeito que leva a sério a profissão, não se separa dela nunca.. (.. ) ..O negócio é Mecânico, é a minha profissão. Se tenho um programa na quinta-feira, acordo ás nove e meia da sexta-feira anterior, sento, boto o papel na máquina e começo a escrever.. (.. ) ..No humorismo há 48 situações, não se foge delas. Pode-se fazer variações em torno de um tema, e aí depende da imaginação de cada um. "

Chico Anysio em 1962, em preparatório antes de gravar, nos tempos áureos de CHICO ANÍSIO SHOW, na TV-RIO. O Programa, além da revolução do Vídeoteipe, revolucionou o jeito de se fazer comédia no país.


Desde os tempos de Rádio, Chico já era especializado em Humor, criando textos para os diversos Programas das emissoras pelas quais passou. " Eu escrevia sempre. Todos os dias, porque escrever é um exercício diário. É preciso escrever, nem que seja para jogar no Lixo. Escrever Muito. Mais. Sempre. Sem parar. Escrever ficou sendo minha Tarefa mais amada. "

O Esquema que Chico criou para Si Mesmo, o de Ser " Aquele que faz vários " o transformou em um dos Nomes mais Importantes da história da Comédia Nacional ( para Muitos, O MAIS Importante ). Ao Longo da Carreira foi Detentor de 209 Personagens, e há quem garanta que, na Realidade, são 212.

O Livro SALÃO DE SINUCA, lançado em 2004 pela Landscape, é uma Coletânea de suas melhores piadas em Shows pelo País. " Durante estes 41 anos de Shows, foram sete milhões, cento e oitenta e três mil e duzentos minutos em que estive Criando, Pesquisando e contando Piadas e mais Piadas.. "

Em 1974, questionado sobre como funcionava o seu processo de criação no humor, declarou : " A necessidade é que determina tudo. No começo, procurava inspiração em notícias de jornal, em conversas que ouvia, ampliava piadas para fazer um SKETCH. Mas depois não há mais tempo nem necessidade de se trabalhar assim.. (.. ) ..O Som mais bonito que existe é o da Risada. Não existe nada melhor do que fazer uma pessoa Feliz. Quando alguém que está com problemas vai me ver no teatro e sai rindo, eu fico satisfeito, sinto-me até como uma espécie de médico.. ( .. ) ..Acho meu trabalho reconfortante, porque a única coisa que procuro é o bem-estar das pessoas, é fazer com que o público Ria. "

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )