Chico Anysio - Quase Unanimidade

07/06/2019

Considerado um dos maiores humoristas de todos os tempos no Brasil, intitulado de " GÊNIO " por milhares de pessoas, criador, redator e intérprete de mais de 200 personagens, também criador e redator dos personagens de núcleo dos seus próprios personagens, algumas vezes diretor, múltiplos ofícios paralelos e 60 Anos de Carreira ( completados em 2011, seu último ano de Vida ). Ainda assim, sempre houve uma minoria que nunca gostou de Chico Anysio, ou nunca achou graça em qualquer coisa que ele tenha feito. Ok, não existe Ser Humano, por melhor que seja, que consiga agradar a TODOS ! Mas, apesar dessa Verdade Universal, existem alguns Motivos e Traços de Comportamento que explicam Certas Rejeições. Casos isolados de Pensamentos e Percepções a respeito do trabalho de Chico. Resolvi refletir profundamente sobre isso e transformar em Texto, usando Três Tópicos como BASE para se chegar ás Constatações/Conclusões. Vejam a seguir..


- Estilos de fazer Humor

Já faz uns 15 ou 16 anos, acho que aconteceu em 2004, Eu vi um famoso Diretor Teatral dando uma entrevista em um desses programas populares de auditório ( desses de baixo nível, bem ' chinfrim ' mesmo ! ), criticando duramente Chico Anysio, dizendo nunca ter entendido o motivo pelo qual ele era considerado o maior gênio do humor de todos os tempos se ele nunca teve graça alguma. Acrescentou que : " A Única Piada que Chico Anysio conseguiu fazer até hoje foi ter se casado com a Zélia Cardoso de Melo " e que " Ronald Golias foi o Único Gênio da comédia Nacional, Golias é o nosso Chaplin ".

Partindo dessa lembrança e do FATO de que GOSTOS e PREFERÊNCIAS variam de uma pessoa para outra, ( assim como os Estilos de fazer Humor também variam ), começo a refletir e tentar destrinchar o assunto : Até onde a rejeição por um Artista é natural ou passa a ter motivos mais abrangentes e complexos ?

Chico Anysio sempre teve um tipo de humor diferenciado, dentro de um esquema que ele mesmo traçou para a carreira dele, e que declarou em vários lugares ao longo da vida, onde o próprio Golias, mencionado na frase daquele Diretor, aparece : " Quando comecei a ser artista, diante da impossibilidade de ser engraçado, como o Golias, por exemplo, tive de buscar um caminho.. foi quando decidi : ' vou ser aquele que faz vários ! ' ". Uma Fórmula que DEU CERTO e que o CONSAGROU !! Interpretar centenas de pessoas é um Desafio tão enorme quanto passar anos e anos conseguindo provocar risos fazendo a mesma pessoa. O lance é que no primeiro caso, as possibilidades são infinitas e os assuntos não se esgotam, pelo contrário, se renovam. E um Personagem que, por acaso, não conseguiu agradar, pode ser descartado ou modificado, até conquistar o público. Chico Anysio é um humorista " Á LA CARTE ", com uma vasta opção de Personagens. Alguns vão te fazer rir mais, outros nem tanto.. mas tem pra todos os gostos !! Portanto, essa SACADA inteligente do Mestre foi UM GRANDE TRUNFO.

Mas não foi a ÚNICA ! A SEGUNDA GRANDE SACADA dele foi optar pelo humor Crítico, Satírico e, sobretudo, Social, explorando vários traços do comportamento humano, em geral. Chico não gostava da comédia " Pastelão " ou do tipo apelativa. Em sua Autobiografia de 1992, ele fala disso : " Sempre faço meu trabalho com a maior dignidade possível, sem atirar pastelões no rosto dos colegas ou deixar a calça cair sem necessidade. Não que este tipo de comédia não seja válida, mas não é a minha comédia. ( .. ) ..Sempre detestei a piada-pela-piada, a graça ' de graça ', porque, na minha concepção, humor pode ser tudo, até mesmo engraçado. Charlie Chaplim comprova isto ". Somente essa frase do livro já é uma demonstração do comportamento de pessoas contrárias ao trabalho de Chico. Quem curte esse tipo de comédia de maneira preponderante, não consegue gostar das coisas de Chico. Para elas, o Riso tem que vir fácil. E nem todas as pessoas tem a sutileza de absorver conteúdo satírico. Pode ser uma piada que demorou a ser processada ou uma encenação na tv taxada de ridícula, mas que por trás, traz vários tipos de informação, alertas e reflexões. Muitas coisas " RIDÍCULAS " são uma maneira de justamente retratar o " RIDÍCULO " do que acontece na vida, no cotidiano, na sociedade. Mas quem assiste, de repente pode achar aquilo RIDÍCULO, não entende o objetivo, e daí o humorista é que é um profissional " Sem Graça " ou " Idiota ".

Chico sempre procurou fazer um tipo de humor de entendimento geral, mas várias coisas ao longo da carreira, sejam programas, espetáculos ou obras, em algum momento, sofreram críticas de gente que nem sequer sabiam a profundidade do que estavam criticando, não enxergaram o " Porquê " do " Porquê ". E a própria inteligência de Chico já foi colocada á prova. Durante os anos 70, período de sua famosa parceria com o humorista Arnald Rodrigues em Discos e Textos para espetáculos e programas de tv, havia a crença de que Arnald era o " Cabeça " de Tudo, que a genialidade de Chico era proveniente das ideias e textos do Arnald. Até que houve o período de separação, quando Chico resolveu mostrar que as coisas não eram bem assim.. Porém, até hoje, ouço falar de pessoas dessa época que insistem que o Arnald era " o Cérebro " de tudo, subestimando a capacidade Solo de Chico e o considerando " Sem Graça ".

A verdade é que Chico, independente de parcerias, sempre teve um dos Cérebros mais brilhantes, produtivos e sensatos que já existiu, e aguçava o Cérebro de todos os redatores que trabalhavam com ele, sendo supervisor de criação dos seus próprios programas. Nada era finalizado ou gravado sem antes o CRIVO Dele. Vale ressaltar que nos tempos áureos de CHICO ANYSIO SHOW, NOITES CARIOCAS, O HOMEM E O RISO, entre outros programas Dele durante a década de 60, Chico já era considerado o maior Ícone do Humor Nacional, com uma bagagem já consagrada pelos programas de RÁDIO, FASES em que ainda não existia a participação de Arnald. Competência tanto quanto Arnald e tantos outros nomes de Peso na arte de ESCREVER HUMOR.

Voltando ao Diretor Teatral mencionado lá no início deste tópico, em um outro programa popular, novamente criticando Chico Anysio, em outro contexto : " Os Desenhos de escola do meu sobrinho de 5 anos são melhores e mais bonitos do que os quadros que o Chico Anysio pinta ! ". Comentário que, além de absurdo, foi deselegante, muito mais por ter sido em rede nacional. E aí surge mais uma lógica, além de que algumas pessoas não conseguem achar graça em um determinado artista por preferirem APENAS o estilo oposto, pela falta de compreensão ou lentidão de raciocínio, e por acharem mais fácil subestimar antes de prestar atenção na execução. O Caso do Diretor, que é o pior de todos : A ANTIPATIA GRATUITA !


- A Televisão manipulada pela Mídia e Crítica

Já me deparei ( pessoalmente e também na internet e nas Redes Sociais ), com pessoas com comentários ou críticas ao humor de Chico. Ou que acha sem graça/imbecil ou que é ultrapassado. Me lembro de uma ocasião em especial, quando postei um vídeo do Chico no YouTube, e um visitante comentou o seguinte : " O Humor dele, naquela época, ( no caso, 1999 ) já era velho pra hoje em dia ( em 2018 ) ". Chico tinha uma Teoria própria a respeito disso e Eu sempre concordei e defendi : " NÃO EXISTE HUMOR VELHO E HUMOR NOVO. EXISTE HUMOR SEM GRAÇA E O ENGRAÇADO ". Esse Humor ' Sem Graça ', na concepção de Chico, era o que ele considerava ' a gozação do engraçadinho.' O FATO é que, aquilo que FAZ A PESSOA RIR, de acordo com a concepção dela ao que é ' Engraçado ', SEMPRE VAI FAZER ESSA PESSOA RIR, hoje, amanhã ou daqui vinte ou trinta anos. Uma piada que você ouviu quando era jovem, um programa de TV que você assistia, até mesmo uma situação pela qual você ou alguém próximo passou, e te provoca risos toda vez que você se lembra. É aí que entra o lance da televisão.

Sempre existiu uma manipulação da mídia sobre as emissoras de tv, assim como a opinião de um crítico tem muito poder de influência sobre o público, que por sua vez, de acordo com a positividade ou negatividade da crítica feita, vai influenciar diretamente ao que a tv está transmitindo, garantindo a audiência ou a fazendo despencar. Televisão, desde sempre, trabalha com modismos, costumes. O Humorismo na tv, vai muito de acordo com os hábitos ou assuntos do momento. Apesar de quase sempre ir acompanhando as épocas, em um dado momento, Chico teve sua trajetória de sucesso interrompida e prejudicada. Esse tipo de pensamento que o fez ser descartado aos poucos. A Crença de que o Antigo não vale ou não cabe mais no esquema atual. Se essa crença fosse realmente um FATO, a ESCOLINHA DO PROF° RAIMUNDO, reprisada há nove anos ininterruptos pelo CANAL VIVA, várias vezes ao dia, não teria sua audiência sempre nas alturas. Muito menos teria seu FORMATO RESGATADO em uma NOVA VERSÃO, que é sucesso absoluto desde 2015, um projeto do próprio CANAL VIVA com a TV GLOBO, que era para ser uma Homenagem e acabou se tornando um Programa com temporadas anuais.

Há também uma quantidade gigantesca de procuras na internet, sobretudo no YouTube, de programas ou quadros antigos de programas de Humor, de artistas e vertentes diversos. Sobre essas procuras, há a questão do ' nostálgico ', mas principalmente a QUALIDADE daquilo que foi produzido, que é ATEMPORAL. Falando de um modo geral, O MODERNO não apaga o CLÁSSICO, nem o CLÁSSICO impede o MODERNO. E o MODERNO, vez por outra, tira proveito dos CLÁSSICOS. Ou seja, Humorismo é para fazer Rir, executado por quem quer que seja ou tratando do que é velho ou atual.

Muita gente da chamada GERAÇÃO Z não conhece direito Chico Anysio, ou conheceu superficialmente por causa do pouco espaço de trabalho em sua última década de vida, e os mais jovens talvez nem chegaram a conhecer. Conheço alguns, ainda da própria década de 90, que conheceram Prof° Raimundo, mas não tem muita noção da quantidade exorbitante de Tipos que ele exerceu na TV e da versatilidade de seu trabalho. É compreensível pessoas dessas Gerações se depararem com um programa ou uma piada de Chico por aí e não acharem a menor graça, por não entenderem o contexto da época em que foi feito, ou por se enquadrarem no esquema de humor do período delas sem o menor interesse pelo passado. Porém, pessoas como o visitante que mencionei no início deste tópico, precisam rever melhor seus conceitos, esses aspectos de ' NÃO CABE MAIS HOJE ', ' NÃO FUNCIONA MAIS ' ou ' FÓRMULA DESGASTADA '. Não tem como comparar uma piada ou uma encenação dos anos 70 com quaisquer outras de 2000 em diante. Mas, em AMBOS OS CASOS, O RISO pode ser GARANTIDO ou NÃO, NAQUELE MOMENTO ou NO FUTURO.


- Os Deslizes do próprio Público de Chico

Não que Chico não tenha cometido alguns em sua carreira, afinal, ninguém é absolutamente perfeito o tempo todo.. Mas, muitas coisas brilhantes feitas por ele, que sofreram rejeição de seu próprio público, contribuíram como uma espécie de Reforço ás críticas contrárias e para o afastamento de outras tantas pessoas. Basta lembrar de alguns exemplos que ocorreram em alguns de seus Programas pela TV GLOBO. CHICO ANYSIO SHOW, a partir de 1986, passou por uma experiência diferente, sendo os episódios TEMÁTICOS, gravados em diversos locais diferentes. Chico comenta essa Fase do programa em sua Autobiografia : 

" O programa que eu mais gostei de fazer foi o que mais trabalho me deu e o que menos agradou. Inexplicável. Era dirigido por Gonzaga Blota e ambientado, a cada semana, num cenário ou abordando um tema. Fizemos programas passados na favela, no cangaço, no tempo de Tiradentes, numa escola de moças, no teatro de revista, etc. Era uma mão-de-obra incrível. Fiz gravações em Ouro Preto, Maricá, Sepetiba, Floresta da Tijuca, em favelas e praias. Gravei em hotéis, em clubes do Rio, uma loucura. (.. ) Eu recebia textos de quinze autores, ia para Correias e lá escolhia os que entrariam no programa, fazendo uma ligação e tornando aquela colcha de retalhos um programa que ' deslizava ', com personagens se cruzando.. ( .. ) O trabalho do Blota me impressionou.. ( .. ) No ano inteiro não houve um único erro de enquadração, continuidade ou pulo de eixo.. (.. ) Mas o programa não funcionou. Nenhum deles deixou de ser, no mínimo, muito bom. O do cassino e o do parque de diversões foram quase obras de arte, mas o público não queria aquilo. Um furo na água. O Ibope estacionou num número apenas razoável e, no fim do ano, quando se fez a pesquisa habitual, veio o repúdio geral áquele tipo de programa. O público queria os quadrinhos. Foi uma grande decepção, já que meu plano era aproveitar os cenários ( todos ) no próximo ano, fazendo programas semelhantes. Tive que mudar. ".

Em 1991 aconteceu a mesma coisa com ESTADOS ANYSIOS DE CHICO CITY, que estreou com o Ibope nas alturas, foi sucesso de crítica, mas foi perdendo audiência a cada episódio e teve de ser reformulado para se Recuperar. Já falei sobre isso e sobre este programa aqui no Blog ( quem não leu ou ainda não teve oportunidade de ler, vá ao POST >> https://memorial-chico-anysio4.webnode.com/l/chico-anysio-18-anos-da-estreia-de-estados-anysios-de-chico-city-post-em-construcao/ ).

Tudo isso proveniente de um único motivo : PREGUIÇA DA INTELIGÊNCIA SATÍRICA EM TROCA DA COMÉDIA POPULAR. Pelo menos do meu ponto de Vista ! Mudanças e novas propostas muitas vezes não são bem-vindas, por mais que sejam inteligentes e bem executadas. O público de Chico, aliás, é composto por Fãs que o idolatram e reconhecem sua genialidade e competência em TUDO o que ELE Fez. Mas há alguns de comportamento incompreensível, como vários que ele encontrou pelo caminho, com conversas e argumentos que ele não entendia, nem conseguia aceitar. Já ouvi e li várias entrevistas com Chico Anysio relatando : " Eu tenho mais de 200 personagens e encontro pessoas que me falam : ' Pô, Chico , Sempre os mesmos ! " 

ATENTEM para a frase de Chico e o quanto, NA PRÁTICA, o Comportamento de algumas pessoas de seu público é totalmente CONTRADITÓRIO : os exemplos de rejeição que apresentei de CHICO ANYSIO SHOW em 1986 e EACC, onde queriam a sequencia dos Quadrinhos, Quadrinhos.. MUDANÇAS são oportunidades de fazer Rir de outro jeito, ou, como já me disseram uma vez, ampliar o leque de possibilidades, o revezamento de Temas, Locais e Personagens. Mas preferiram a MESMICE. A tal que tanto se queixavam pro Chico !! Ainda assim, como que 20 ou 30 personagens aproveitados em um programa, em um revezamento semanal, pode ser algo considerado " Cansativo " ? Cansativo foi EACC com a volta do esquema de quadrinhos, com o mínimo de tipos interpretados, em quase todos os episódios. A conotação política trazia mais variedades, até mesmo de atores e figurantes. É só comparar os quatro primeiros episódios com os restantes para Constatar !

Quando CHICO TOTAL estreou em 1996, era sucesso, prosseguiu sucesso, mas declinou um pouco na reta final. Nada que tenha sido prejudicial, mas que desanimou Chico e a própria GLOBO. A Decisão de se mudar para o Exterior com a família e recomeçar a carreira por lá como Roteirista de filmes começou a partir daí.. Chico se sentia descontente e incompreendido pelo público, em geral. A partir de 1999, retornou ao Brasil.. Mas daí sua carreira televisiva, infelizmente, nunca mais foi a mesma coisa. Não por culpa dele ou necessariamente por causa do público. Se trata das questões descritas lá no segundo Tópico deste Texto.


- Considerações Finais

Independente de tudo o que Escrevi Aqui, e Respeitando os Pontos de Vista e Divergências de quem não gosta de Chico Anysio por simplesmente não preferir o Estilo de Trabalho Dele, deixo aqui um Trecho do Próprio Mestre Chico, extraído de uma entrevista de 1980 concedida para Revista AMIGA, onde Ele diz o Seguinte : " Fazer Rir é segunda ou terceira Obrigação do humor, sabia ?  O Humor é irmão da Poesia e adversário da Gozação do engraçadinho. Mas as pessoas confundem muito Gaiatice com Humor. O Humorismo tem que, inclusive, fazer rir, mas não tem que Principalmente fazer rir.. "

Que tal ?? GENIALIDADE INCONTESTÁVEL !!


Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )