Fique por Dentro - Chico Anísio Show nos Primórdios

21/02/2021

" Eu sou o Único Francisco que só foi Chico quando quis. Todos na minha casa me chamavam de Oliveirinha, porque meu Pai era chamado de Oliveira e eu tenho o mesmo nome dele. Desde que entrei para o colégio me chamavam de Anysio e de Anysio eu também era chamado pelos meus contemporâneos do rádio. Na televisão acontecia o mesmo. O nome artístico ' Francisco Anysio ' existiu até 1960 e todo mundo daquela época me chama ( ou chamava ) de Anysio. Até então ninguém, em nenhum lugar, me chamara de Chico. Quem mudou isso foi Carlos Manga e a responsabilidade se deveu a tal máquina estranha que o Manga viu no Corredor. "

A referida Máquina era a de VIDEOTEIPE, que revolucinou o modo de se fazer e gravar Programas de TV. Já havia sido utilizada no Brasil em 1958, com a apresentação de "O Duelo", de Guimarães Rosa, pelo programa " TV de Vanguarda", da TV TUPI de São Paulo. ( Veja ou Reveja em >>https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-e-os-primordios-da-tv/ ). Mas foi CHICO ANÍSIO SHOW, pela TV-RIO que CONSOLIDOU o Uso da Máquina.

" Manga ficou encantado. A máquina possibilitava a realização de um trabalho semelhante ao do cinema. Ela permitia que tudo fosse previamente gravado e, depois, então poder-se-ia escolher o que colocar no ar, cortando-se os erros, eliminando-se as cenas consideradas dispensáveis, enfim, o trabalho podia ser ' limpo '. A máquina acabava com o erro, evitava o improviso excessivo para conserto de um equívoco, ' enxugava ' as cenas que se alongassem. Era como se o cinema chegasse á televisão, e cinema era o mundo que o Manga dominava, era o seu berço. No mesmo dia ele me procurou :

- Vamos fazer um programa que vai ser a grande Revolução da Televisão.

Contou-me das possibilidades da máquina e eu vi abrir-se ali a chance de realizar definitivamente o meu sonho.. (.. ) .. Já representava o SANTELMO, o URUBULINO, o SOLDADO GRÃ- FINO, o DR. MADEIRA o " SÓ TEM TAN-TAN "( com Castro Barbosa ), o PROFº RAIMUNDO. A ideia do Manga era juntar todos os meus personagens num programa só. Uma coisa inédita no mundo. Eu falaria comigo, passaria por mim, etc.. "

O Diretor Péricles do Amaral foi contra, achando que as Interpretações Múltiplas de Chico Anysio acabariam com sua Carreira, causando um Desgaste de Imagem para o Público. Chico e Carlos Manga pensavam exatamente o Contrário : o Segredo de não cansar o Público era se Multiplicar no Vídeo.

Foi quando Chico Anysio, em parceria com Carlos Manga e Walter Clark resolveram juntos criar a ZOOM, uma empresa produtora independente, através do qual, com o prestígio de Walter no ramo comercial, conseguiram o estúdio e o equipamento de graça. " O elenco concordou em fazer o ' programa piloto ' sem receber um centavo sequer. O Manga e eu compramos na Mesbla a fita para gravar o primeiro programa. "

- E o Título ?

- Vamos fazer como é costume na América. Francisco Anysio Show. Lá é assim. Perry Como Show. Dinah Shore Show. O nome do artista e a palavra Show.

Chico cuidou da elaboração do primeiro programa, que teve Haroldo Barbosa, Antônio Maria, Roberto Silveira e Sérgio Porto como co-redatores. Chico utilizou personagens já existentes e foi acrescentando outros, e também personagens de núcleo, que renderam um programa gravado em 23 horas ininterruptas. " Esperávamos gravar o programa todo em doze horas. A gravação terminaria ás oito da noite, mas não deu. Acabamos ás sete da manhã do dia seguinte.. (.. ) Pela primeira vez era realizado um programa de humor com cinqüenta figurantes, travelings, grua, três câmeras, muita movimentação, uma verdadeira superprodução.. " (.. ).. Oitenta por cento das cenas de ligação de um personagem com o outro eu fiz sem saber como ficaria. O que o Manga dissesse ou mandasse eu obedecia sem fazer uma pergunta sequer.. Ás sete da manhã eu deixei o prédio da TV-RIO com o CHICO ANÍSIO SHOW número um inteiramente pronto. Aí eu já era Chico, porque o Manga me convenceu :

- Chico Anísio Show é melhor, soa melhor, tem ritmo.

CHICO ANÍSIO SHOW estreou com enorme sucesso, exibido simultaneamente pela TV-RIO e pela TV RECORD, em São Paulo.. (.. ) .. Era um trabalho altamente profissional. Não existia o editor eletrônico e a emenda das cenas era feita no escuro, com o uso de uma gilete. Marcelo Barbosa fazia genial e escondidamente este serviço. Cortava pelo som e emendava o teipe, colando com uma fita ( tipo Durex ). Era perfeito. Havia um dublê que aparecia no máximo de perfil e muitas vezes nem eu notava onde era eu e onde não era.. (.. ) ..Antes de terminar sua exibição, ele já estava comprado pelo Rum Bacardi ( patrocinador ). "


Com Zélia Goffman ( Maria Tereza ) a Esposa do Célebre Cel. Limoeiro. O Casal era um dos ÁPICES do Programa e abriu uma Matéria Especial da extinta Revista MANCHETE, em 1962, que revelou a trajetória de Chico Anysio e os Bastidores do Humorístico.

CHICO ANÍSIO SHOW ganhou três prêmios Roquette Pinto em 1960, Ano de sua Estreia, como Melhor Programa de Humor, Melhor Ator e Melhor Diretor. Passou a ser Destaque constante em jornais e revistas da época, elevou a carreira de Chico pós-Rádio, se tornou um LP lançado pela Philips em 1962, que trazia o Áudio das encenações dos personagens de maior destaque, além de ter Consagrado Chico Anysio como um dos melhores profissionais do Humor no país.

CHICO ANÍSIO SHOW era apresentado pela TV-RIO, onde Chico também estava no Ar com o Programa O HOMEM E O RISO, além de também fazer parte do NOITES CARIOCAS.


O Rapaz na FOTO se trata de João Batista, naquela época um jovem Professor de Educação Física, que, da Noite para o Dia passou a fazer parte do ramo Televisivo. Através de Insistentes convites do Diretor Carlos Manga, João Batista passou a trabalhar como DUBLÊ de Chico Anysio no CHICO ANÍSIO SHOW, pela TV-RIO.
As pessoas acreditavam que somente os recursos revolucionários de VídeoTape já eram suficientes, mas, em diversas Cenas, João aparecia como DUBLÊ de Chico, com cerca de 30 a 60 Segundos em cada Quadro/Esquete.
João ganhava 5 Mil Cruzeiros por Semana para exercer essa Função e só foi Descoberto pelo Público em 1963, Um Ano depois de ter começado a trabalhar na TV. Ganhou destaque quando Apareceu na Edição n° 8 da extinta Revista INTERVALO, da Editora Abril.

A queda da TV-RIO começou devido ao chamado GOLPE DE 1964, que afetou também outras Emissoras de TV. " A TV-RIO estava a caminho do fim. Sentia-se isto nas deliberações, nas não-renovações de contratos importantes, nas diretrizes erradas que eram tomadas. Walter Clark brigava sozinho pela manutenção daquele quase império. Era uma casa pequena, mas de grande importância. A TV-RIO era o circo do país e a lona deste circo já apresentava emendas e - pior - muitos furos. Havia goteiras. Eu tinha sido comunista, depois simpatizante e em 64 eu era esquerdista. Humor é coisa que se faz na esquerda. Não existe humor ' de direita '. Os meus textos eram nacionalistas e isso, para ' os homens ', significava ser Comunistão. Eu fazia piadas contra os americanos, que vinham comer de graça no nosso quintal. Isso incomodava.. (.. ) .. O fato é que 1964 começou a mexer com o país e a destruir a minha TV-RIO. "

Chico acabou indo para a TV EXCELSIOR ( ainda em 1963 ), levando com ele o Diretor Carlos Manga. Foram apenas 3 Meses por lá. Um Desentendimento com Manga o fez tomar a Decisão Impulsiva de retornar á TV- RIO ( TUDO já Retratado por este Blog em >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-e-a-trajetoria-televisiva/).

CHICO ANÍSIO SHOW, que até então era o Maior Fenômeno do Humorismo Televisivo se tornou um FRACASSO. " Minha volta á TV-RIO foi muito comentada e aconteceu num programa especial realizado ao vivo no Terraço.. (.. ) CHICO ANÍSIO SHOW estreou numa Quinta-feira. A EXCELSIOR botou o TIMES SQUARE em cima e acabou comigo. Passei para a Terça-feira, mas foi inútil. Lancei, com o Kelly ( João Roberto Kelly ) um programa chamado PRAÇA ONZE. Era o TIMES SQUARE do terceiro mundo. Eu podia fazer isso, porque o TIMES SQUARE era minha LOVE STREET roubada. Fizemos um prefixo bonito, gravado pela Dalva de Oliveira." ( O Famoso RANCHO DA PRAÇA ONZE ).. (.. ) .." Tudo dava em nada. O domínio da EXCELSIOR, muito justamente, era avassalador. Tudo lá dava certo. Nada aqui servia.. ( .. ) ..Joguei mais de trinta personagens fora nessa fase negra da minha carreira. Tentei de todos os modos e por todos os lados. Era derrota em cima de derrota."

Somente a Volta de Chico á EXCELSIOR fez as coisas se estabilizarem. CHICO ANÍSIO SHOW também já passou pela TV TUPI e TV RECORD ( exclusivamente, sem Coligação com a TV-RIO, como acontecia em 1960 ). Ressurgiu 14 Anos depois pela TV GLOBO, em 1982 e permaneceu no Ar até 1990.


LP CHICO ANÍSIO SHOW, pela gravadora Philips, em 1962, que trazia o Áudio das encenações dos Personagens de maior destaque.


Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais ) ( @salgkeke2 ).