Humor e Popularidade

08/01/2020

Quem trabalha com HUMOR sabe o quanto POPULARIDADE é um Fator CRUCIAL. Seja pelo Visual, pelos Trejeitos ou pela Linguagem, Personagens se tornam sucesso de audiência, passam a ser foco na mídia e, com o passar do tempo, podem se tornar até CLÁSSICOS. 

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )

Chico Anysio, em todas as Fases de sua Carreira, teve Personagens que se tornaram rapidamente Populares, e outros, de tão Populares, acabaram se tornando CLÁSSICOS. PROF° RAIMUNDO, desde os tempos do Rádio, se tornou Popular, e a trajetória na TV trouxe a Consagração do Personagem ( o Preferido de Chico ), tanto quanto da ESCOLINHA DO PROF° RAIMUNDO, até hoje um dos maiores Clássicos do Humor na TV Brasileira.

PANTALEÃO e suas mentiras foram a Base do início de CHICO CITY, assim como SALOMÉ foi a grande Estrela nos últimos anos de exibição do Programa. BAIANO, muito mais que Líder de audiência na TV, acabou se tornando Líder em VENDAS, quando saiu das Telas para o Mercado Fonográfico com o Grupo BAIANO E NOVOS CAETANOS.

PAINHO, criado em 1982, teve Popularidade tão rápida que, na época, ganhou até CAPA e Matéria Especial na Revista ISTO É.

A Rabugice de POPÓ, a " Beleza " de SILVA, a Ingenuidade de SANTELMO, a falta de escrúpulos de JUSTO VERÍSSIMO, o " Talento " de COALHADA, a " Presunção " do " Galã " ALBERTO ROBERTO.. São incontáveis os Fatores que levaram quase metade dos 209 ( ? ) Personagens de Chico á Popularidade. Vejam ou Revejam em >> https://www.memorial-chico-anysio.com.br/l/chico-anysio-galeria-de-personagens/.

Chico não temia a Quantidade de Personagens. Em 1987, ao Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, declarou : " Quantidade não me dificulta, ao contrário, me facilita, porque eu tenho mais com o que jogar ". Também não temia os CRÍTICOS e Opiniões da Mídia. Acreditava na força de sua POPULARIDADE. No Mesmo Jornal, questionado sobre IPOBE, respondeu :

- Não, não acredito. Mas sei que meu programa é bom.

- Quem Assiste ?

- O Brasil.

- Só que o Crítico faz parte dele.

- Mas eu não me importo !