PROJETO REVIVENDO CHICO ANYSIO - PARTE 5 - ANOS 90

10/05/2020

1990 Marcou o FIM do Humorístico CHICO ANYSIO SHOW, que, em contrapartida, deu Início a outro Fenômeno do Humor na Televisão : A ESCOLINHA DO PROFº RAIMUNDO. Ideia extraída de um dos quadros de maior Sucesso dentro do CHICO ANYSIO SHOW, acabou se tornando um Programa Efetivo. CHICO ANYSIO SHOW Saiu do Ar em 2 de Agosto de 1990, e, dois Dias Depois, Estreava a ESCOLINHA, Considerado por muitos O CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS entre os Programas de Humor da TV Brasileira. Misturando Veteranos da comédia com Novos Comediantes, foi sucesso absoluto em todas as suas Temporadas. Das noites de Sábado passou para as tardes da GLOBO, se tornando Diário, atingindo e conquistando o público de todas as faixas etárias.

Durante o Ano de 1990, Chico dirigiu o Show de Estreia do humorista João Kleber, HUMOR PRA VALER. No mesmo Ano Chico foi o Diretor do Espetáculo COM LICENÇA, ESTOU CHEGANDO, o primeiro da Carreira de seu Filho André Lucas, onde, além de Roteirista do próprio Show, imitava vários Personagens de Chico, Políticos e outras Figuras Públicas.

Em 1991, paralelamente ao trabalho na ESCOLINHA, cria ESTADOS ANYSIOS DE CHICO CITY, Humorístico de Conotação POLÍTICA, um Sucesso em seu Início, mas que, por culpa do Público, sofreu declínio, conseguindo se recuperar depois de Reformulado e Modificado ( Assunto já abordado no BLOG MEMORIAL CHICO ANYSIO ! ).

Chico jogou fora os cinco programas já gravados, e começou os trabalhos de REGRAVAÇÃO de TUDO : " Quase cheguei á exaustão. Cancelei dezenas de shows e consegui dias extras para dar tempo de gravar o necessário. Fiz voltar o Alberto Roberto e outros personagens que estavam fora do programa.. .. O Ibope começou a reagir.. ..O último do ano deu 46 pontos.. ..o que prova que consertei o erro.. A inclusão do kenny Rocha, um personagem country que criei com a valiosíssima colaboração do Carlos Manga, ajudou muito na reta final do ano. "

Em Novembro de 1991, Chico já havia iniciado um relacionamento com a ministra Zélia Cardoso, fato que, além de ter mexido com a imprensa e com a opinião pública, ( somado ao desgaste do trabalho ) tornou a conotação política e a permanência do programa no Ar desnecessárias. O Programa saiu do Ar em 11/12 daquele mesmo ano.

Ainda em 1991, Acumulou outras Funções, sendo Supervisor de Criação do Programa OS TRAPALHÕES e Criador do Especial XUPERSTAR, um Especial Humorístico protagonizado por Xuxa Meneghel.

Em 1992, retornou ao FANTÁSTICO no quadro SECRETÁRIA ELETRÔNICA, onde respondia semanalmente ás mensagens/perguntas dos telespectadores que eram enviadas através do Aparelho. O quadro durou pouco tempo, e, naquele mesmo ano, Chico foi comentarista de notícias ( com seu Humor Satírico peculiar ) nas madrugadas do JORNAL DA GLOBO. No Teatro, foi Autor de SALAMÊ MINGÜE, Peça Teatral a qual dedicou á Maria Clara Machado ( famosa Autora de Peças Infantis e Fundadora do Teatro Tablado - RJ ). Duda Little ( famosa no programa OS TRAPALHÕES ), á época com 13 anos, era a Protagonista e fazia o Papel de uma menina que se envolve com meninos de rua e decide abandonar a família. Chico Anysio havia escrito a Peça 17 anos antes e somente em 1992 entrou em cartaz no TEATRO CLARA NUNES ( SP ). Com a Peça, Chico tinha o objetivo de atingir os Pais para que Prestassem Atenção e Amassem mais seus Filhos. Dirigiu seu filho Lug de Paula no Show SEU BONECO, referente ao famoso Personagem eternizado na ESCOLINHA DO PROF° RAIMUNDO. Nos Palcos, ainda Consolidou seu Novo Show : DIÁLOGOS, que contava com a Participação de vários Artistas em ÁUDIO ( daí o Nome do Espetáculo ).

1992 também foi o Ano em que Consolidou sua Carreira de PINTOR. Seu mentor na pintura foi o amigo e artista plástico Roberto de Souza, e chegaram a expor quadros Juntos, como na Bahiarte, naquele Ano, mesma época em que Chico concedeu entrevista á rádio Universidade : " Minha admiração na pintura vem do meu artista predileto, o Renoir, e aqui no Brasil, Juarez Machado, Romanelli e Sérgio Telles. No início, eu tive dois professores, Solano Finardi e Roberto Souza. Comecei em figurativo, passei para casarios e depois para marinhas. Os ensinamentos do professor Roberto de Souza foram maravilhosos, pois aprendi como afastar e aproximar uma montanha, a luz do quadro, fazer o meio tom. Tudo que eu sei de técnica, devo ao Roberto. Tive uma grande alegria na minha vida quando Silvio Pinto, indo a uma exposição minha, disse que eu já estava entre os dez melhores marinhistas do País. Um elogio, vindo de um mestre, que me agradou muito."

Em 1993, estreou DIÁLOGOS II, continuação do Espetáculo anterior, com Novas Participações. Ainda em 1993, dirigiu É CANA E BRAVA, Show que marcou o lançamento do humorista Tom Cavalcante nos Palcos.

Em 1995, esteve na Série ENGRAÇADINHA, SEUS AMORES E SEUS PECADOS, contracenando com a protagonista Claudia Raia entre os Capítulos 5 e 6, no Papel de um agente Funerário. Ainda em 1995, Chico Anysio teve Participação Especial no Programa BRASIL LEGAL, de Regina Casé. O Mestre participou de um Episódio cujo tema era a Linguagem dos Brasileiros e as variantes de gírias e modos de se comunicar, de acordo com as regiões do país. Chico deu depoimentos a Regina e contracenou com Ela várias cenas engraçadas sobre o tema abordado.

No mesmo Ano foi Diretor de uma das Peças Teatrais de maior Sucesso da comediante Fafy Siqueira, FAFY SE QUEIRA, OU NÃO QUEIRA, peça Escrita por Ele próprio, e que chegou a ter outra Versão com o mesmo Nome. Anos mais tarde, voltou a dirigi-la no teatro com o espetáculo DÓ-RÉ-MI-FAFY. Ainda dirigiu o filho Nizo Neto e outros atores na Peça TV SÁTIRA.

Chico, na época enfrentando problemas nas cordas vocais, por orientação médica, pediu á GLOBO que encerrasse a exibição da ESCOLINHA DO PROF. RAIMUNDO. O Programa era diário, e o timbre de Voz do personagem acabou prejudicando e causando um desgaste. O Ideal era Chico ter continuado com o programa uma vez por semana, com meia-hora de duração. Mas Boni ( na época, Diretor Geral da emissora ), não aceitou a proposta. Ficou acertado que Chico estrearia nas noites de Sábado um programa intitulado CHICO AO VIVO.

Após 5 anos ininterruptos, caracterizado apenas de PROF. RAIMUNDO, Chico, que durante esses anos declarou em várias entrevistas NUNCA MAIS fazer esse tipo de programa, com seus vários personagens, acabou ressurgindo na tela protagonizando seus tipos CLÁSSICOS e mais alguns INÉDITOS, criados especialmente para o novo programa. Estrearia logo em Agosto do mesmo ano, mas houve mudanças de planejamento, e só estreou em 06/04/96, já com nome modificado para CHICO TOTAL ( tal qual o nome do programa mensal que Chico realizou pela GLOBO em 1981, mas com formato diferente ).

O Teatro Fênix foi escolhido como o cenário das aberturas do programa, onde Chico apresentava seus Monólogos á plateia, e onde apresentava/comentava os quadros a serem exibidos durante o programa ( gravações de estúdio ). Várias encenações com convidados especiais ( e mesmo algumas do programa ) foram realizadas no próprio Teatro.

CHICO TOTAL tinha 9 quadros Temáticos : JORNAL DO LOBO, CHICO CITY, CHICO ANYSIO SHOW, O MUNDO É DAS MULHERES, BOTECO DO FUMAÇA, SHOW DO GAMA, CAFÉ BOLA BRANCA, VAPT-VUPT e O CONFESSIONÁRIO, além de quadros específicos de Personagens, como as aulas de comédia do PROF. GAVIÃO, as entrevistas com ZELBERTO ZEL e CARETANO ZELOSO e com CLEÓFAS, O MILIONÁRIO, os encontros de DR. ROSSETI E DR. LOGULO e PRIMO RICO E PRIMO POBRE, e ainda as cenas de BENTO CARNEIRO.

Os três primeiros programas tiveram direção de Marcelo Saback e Reynaldo Boury, sendo a direção geral á cargo de Reynaldo. A partir do quarto episódio, Francisco Milani assumiu a direção geral. Bruno Mazzeo, á época com 19 anos de idade, era o roteirista do programa do Pai.

Com redação de Chico Anysio, Ayres Vinagre, Bernardo Guilherme, Bruno Mazzeo, Marcelo Gonçalves, Nani, Paulo Duarte, Péricles de Barros e Ricardo Hofstetter, CHICO TOTAL totalizou 32 episódios.

Diversos nomes de Sucesso da comédia nacional iniciaram suas carreiras trabalhando em CHICO TOTAL, como Ingrid Guimarães, Mônica Martelli, Heloísa Perissé e Eduardo Martini.

CHICO TOTAL teve seu último episódio exibido em 14/12/96. O que era para ser a Despedida do Ano, acabou se tornando, sem querer, a Despedida definitiva. Em 1997, Chico Anysio sofreu um acidente doméstico que fraturou sua Mandíbula, fato que impediu a continuidade do programa. Chico chegou a gravar, mais tarde, alguns episódios, usando uma prótese que ajudava a disfarçar sua paralisia labial, mas não aprovou o resultado final e não permitiu que fosse para o ar. Nessa mesma época veio a decisão pessoal de se mudar com a família para Nova Iorque e, por lá, recomeçar sua carreira como roteirista de filmes. Preocupado com os rumos profissionais dos que estiveram com ele em CHICO TOTAL, planejou a continuação do programa sem ele, apenas quadros variados com os antigos e novos comediantes, ideia que não foi aprovada pela GLOBO, mas que foi, digamos, o " embrião " do que dois anos depois viria a se tornar o ZORRA TOTAL, com Chico Anysio já separado de Zélia Cardoso e restabelecido no Brasil.

Bem antes de CHICO TOTAL e da Época da Mudança para os E.U.A, a Relação com a TV GLOBO já era Complicada. Passado o Episódio sobre o GRUPO ESCOLACHO em 1989, que quase o fez ser Contratado pelo SBT, a sua Decisão de permanecer na emissora e a Consagração da ESCOLINHA, as coisas entre Chico e TV GLOBO não eram nada Fáceis. Polêmico desde Sempre, Chico jamais escondeu Fatos e Sentimentos, e sua Figura Pública sempre foi um " Prato Cheio " para a Mídia, onde vários veículos de Imprensa já Publicaram Reportagens e Entrevistas MEMORÁVEIS com o Mestre. Uma Delas foi em 1994, ao Jornal IMPRENSA, onde em meio a diversos DESABAFOS, ameaçava abandonar a TV GLOBO : " Eu já estive na sala do Boni para falar sobre isso. E falei : o Tipo de Humor que Eu faço é o que Eu sei fazer. Se soubesse fazer outro, Eu até tentaria. Não sei fazer o que o Renato Aragão sabe. Eu não sei fazer o que o pessoal do CASSETA faz. Ou o que a TV PIRATA faz. Eu Criei um Tipo de Humor, sou aquele que faz vários, que faz um Tipo de humor Social.. (.. ) ..Eu acostumei o Público a isso. Eu quero deixar a Globo á vontade. Você não é obrigado a ficar comigo. Eu sei que há uma indenização a ser Paga. Essa indenização é alta, mas Eu estou aberto a qualquer conversa, sem a menor bronca. Não vou ficar magoado. O que Eu não quero é virar um problema, quando durante tanto tempo, eu fui Solução. Não quero ser um Entrave na Programação da Rede Globo.. (.. ) ..Ele ficou Chocado. Até Chorou. Disse : ' é um absurdo você achar isso '. Tentei falar a mesma coisa para o Roberto Irineu Marinho. Passei 40 Dias tentando que Ele me desse 15 minutos. Ele não teve esses 15 minutos para me dar. E acho que não tenho mais o que conversar com o Dr. Roberto, porque Ele já está com problemas demais na cabeça.. (..) ..E como Ele delegou totais poderes aos filhos, Eu achei que era o filho que Eu devia procurar. Procurei, não me recebeu.. (.. ) ..Não estou pensando em Rompimento. Quero uma Definição. Não quero ficar sabendo em Novembro que a Globo não está mais interessada em mim. Quero saber em Agosto, para Eu poder me programar.. (.. ) Se Eu não interessar, entramos num Acordo.. (.. ) Saio numa Boa.. (.. ) ..Posso até voltar depois, se depois a Globo passar a se orientar novamente pela Opinião do Público, e não da Imprensa. Eu não quero Brigar. Perdi a Paciência. "

Em 1996, para além de CHICO TOTAL, o Assunto de Chico Anysio na MÍDIA foi a Estreia do Filme TIETA DO AGRESTE. Foi através de um convite de Cacá Diegues, em 1995, para filmar TIETA, que Chico Anysio passou a se tornar Figura Marcante no meio Cinematográfico. O Papel de Zé Esteves, Pai da Protagonista, Surpreendeu o Público, até então acostumado com a Vertente Cômica que acompanhou Chico a Vida Toda. Rodado em 1995 e Lançado em Agosto de 1996, o Filme rendeu a Chico o Prêmio de MELHOR ATOR COADJUVANTE pela ASSOCIAÇÃO PAULISTA DOS CRÍTICOS DE ARTE. A extinta Revista AMIGA- TV TUDO, da editora Bloch, apontou Chico como o MELHOR ATOR DO ANO na Categoria CINEMA, em sua Lista dos MELHORES DO ANO DE 1996.

Outro Projeto de 1995 lançado em 1996 foi O ANALISTA, abordando de maneira Cômica a PSICANÁLISE e os Traços do Comportamento Humano. " O Livro de Chico Anysio é Bifactual. Une as Polaridades da extrema Hilariedade pela Forma e da séria Gravidade pelo Conteúdo. ", escreveu o Psiquiatra Marcos Gebara, um dos Profissionais convidados a darem seus Pareceres a respeito do 15° Livro de Chico. Ainda no mesmo Ano, dirigiu o humorista André Damasceno em BAR TCHÊ e João Claudio Moreno em O PIAUÍ É AQUI.

Antes, em 1992, havia Lançado sua AUTOBIOGRAFIA, escrita em 1991. SOU FRANCISCO abordou toda a Trajetória Artística do MESTRE, desde o Rádio, passando pelos Trabalhos e as experiências nos Palcos e a Carreira na Televisão. E em 1993 lançou JESUÍNO, O PROFETA, livro com estórias Fictícias criadas por Chico. Contos Reflexivos, inspirados no famoso Personagem do Mestre na Televisão.

Em 1998, ainda tentando Emplacar a Carreira de ROTEIRISTA no Exterior, Chico passou a se dividir entre E.U.A e Brasil. A TV GLOBO, nessa época, já não era mais administrada por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Marluce Dias da Silva havia assumido o Cargo de Direção Geral de Programação da emissora. Sem Espaço ( e sem a Liberdade de antes ) para trabalhar, muito se negociou até sua Volta efetiva á grade da TV GLOBO.

O DIREITO DE RIR E RIR marcou a Despedida do Mestre nos Palcos e do Brasil, quando resolveu se mudar com a família para NY. OLHA EU AQUI OUTRA VEZ marcou seu retorno ao Brasil em 1998 e a Estreia do Show marcou a REINAUGURAÇÃO do TEATRO DA LAGOA.

Surgiu a Proposta de Chico fazer um SERIADO. Assim nasceu O BELO E AS FERAS, onde Chico encenava como ELE MESMO, com poucas Caracterizações e sem Personagens fixos, nem as atrizes e os atores convidados, em histórias baseadas nos formatos das Sitcoms ( Comédias de Situação ) americanas. O Humorístico começou a ser gravado em 1998, entre Julho/Agosto daquele Ano. Porém, a Estreia foi prorrogada e só aconteceu em Janeiro de 1999, incluída no " Pacote " de Novidades da Emissora, onde também estavam as Estreias da Minissérie CHIQUINHA GONZAGA e da Novela SUAVE VENENO. Apesar de Engraçado e Criativo, o público não embarcou na Ideia, sentindo falta de Chico na Pele de seus diversos Personagens Clássicos. O BELO E AS FERAS durou apenas 5 Meses ( de 6 de Janeiro a 22 de Maio de 1999 ). A Rejeição do Público levou a extinção do Programa e para Chico, só Restou os trabalhos dentro do Humorístico ZORRA TOTAL.

ZORA TOTAL já havia estreado em 25 de Março. Baseado na ideia do que ele queria que se tornasse o CHICO TOTAL de 1996 após seu acidente, contou com sua Participação e Mentoria. ALBERTO ROBERTO, a cada semana entrevistando um Artista Convidado, foi um dos pontos altos do programa durante muito tempo. A ESCOLINHA, em versão encurtada, também fazia sucesso. Sem muitas possibilidades, foi convidado a participar de TERRA NOSTRA, de Benedito Ruy Barbosa, no Papel do BARÃO JOSUÉ MEDEIROS, que perdia Toda a sua Fortuna e seus Bens numa mesa de Jogo. A Rápida Aparição de Chico no Capítulo em que se descobre a verdadeira Identidade de Josué Medeiros ( Juan Alba ), um rapaz que se disfarçava de Cocheiro e que se envolvia com Janete ( Angela Vieira ) com planos de Vingar a Morte do Pai ( Chico Anysio ), foi Digna de se tornar uma das mais MARCANTES da Teledramaturgia.

5 Curiosidades sobre Chico Anysio durante a Década de 1990 :

- O Personagem KENNY ROCHA foi Criado especialmente para a Campanha Publicitária da POUPOTECA do extinto BANCO NACIONAL. Acabou sendo incluso no Programa ESTADOS ANYSIOS DE CHICO CITY, numa Satirização bem humorada do estilo musical Sertanejo que bombava nas paradas no início dos anos 90. A Inclusão do Personagem ajudou a Alavancar a Audiência.

- Nos Anos 90 Chico foi Colaborador de Projetos Bíblicos, como Narrador. Já na ERA DOS CD'S, Chico participou de um Projeto da GOL RECORDS com a VIDEOLAR S/A como Narrador Bíblico. Entre os LP'S narrados pelo Mestre, estavam as Histórias de SÃO FRANCISCO DE ASSIS, PADRE CÍCERO e FREI DAMIÃO, com textos de Fermino Neto. O LP/CD VIDA DE CRISTO, lançado pela gravadora EMI em 1994, com texto de Giusepe Ghiaroni, trazia Chico narrando a história de JESUS, com participação de outros artistas durante os diálogos dos personagens bíblicos, como Francisco Milani, Orlando Drummond, Castro Gonzaga, entre outros. O LP/CD foi produzido por Marina Ghiaroni, com Direção Artística de João Augusto e Direção de Chico Anysio e Eduardo Sidney.

- Foi Apresentador do Programa SOM BRASIL entre 1990 e 1992. Também foi o Artista Escolhido para ser o Apresentador do PRÊMIO SHARP DE MÚSICA ( Premiação criada pelo produtor Musical José Maurício Machline, transmitida Anualmente pela TV GLOBO ), em várias de suas Edições.

- Em 1998, foi Escalado para Participar da Minissérie HILDA FURACÃO, de Glória Perez. Chegou a se preparar para as gravações, mas no meio do caminho, acabou não entrando na história.

- Em 1999, quis Colaborar com o Governo do então Presidente á Época, Fernando Henrique Cardoso, sob Pagamento de Cachê. A Ideia era um Projeto de distribuição de Cartilhas Informativas para Estudantes, usando os Personagens da ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO. O Ministro Andrea Matarazzo estudou a Proposta que, ao que tudo Indica, Jamais Saiu do Papel.

5 FATOS que ETERNIZARAM Chico Anysio na Década de 1990 :

- A ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO transformada em um Programa EFETIVO e sua CONSAGRAÇÃO.

- O Monólogo NASCER VELHO, MORRER DE INFÂNCIA, de Autoria de Marcos César, exibido em 1978 no FANTÁSTICO, onde o Mestre era Cronista foi Reaproveitado em 1990 em Comercial da SHARP, onde Chico repetia o Monólogo, com algumas Adaptações/Modificações na Narrativa.

- Quando o Título de Capitalização PAPA TUDO foi Criado no início dos anos 90 ( uma espécie de Cópia da TELE SENA do Silvio Santos, promovida pela TV GLOBO ), Chico Anysio foi o Artista da Casa escolhido para Representar as Campanhas Publicitárias do Título e para fazer as entregas dos Prêmios aos Domingos, onde dividia com o jornalista e apresentador César Filho a Apresentação e os Sorteios. MARCA pertencente ao banqueiro Artur Falk, cujo Projeto foi uma coligação com a TV GLOBO, foi extinta em 1997 e passou a ser Destaque na Mídia pelo CALOTE em centenas de Premiados. Falk, inclusive, chegou a ser Preso. Esses Episódios não chegaram a Afetar posteriormente a IMAGEM PÚBLICA do Mestre Chico Anysio, que era um dos principais DIVULGADORES do TÍTULO ( Xuxa e o apresentador Fausto Silva também fizeram Comerciais ) nos Intervalos da programação da emissora.

- Após 5 anos ininterruptos, caracterizado apenas de PROF. RAIMUNDO, Ressurge na Tela Protagonizando seus tipos CLÁSSICOS e mais alguns INÉDITOS em CHICO TOTAL.

- A Fundação do TEATRO CHICO ANYSIO, em sua Homenagem, em 1991.



Formatação/Encadernação ORIGINAL ?? LEIA OS AVISOS !!  

AVISOS IMPORTANTES :

- Tal qual o Perfil do MEMORIAL no Instagram e este BLOG, o Projeto REVIVENDO CHICO ANYSIO é um Trabalho ABERTO AO PÚBLICO e SEM FINS LUCRATIVOS.

- Tendo sido Idealizado, Criado e Elaborado por Mim, está RESTRITO ao BLOG. Reproduções do CONTEÚDO em Outras Plataformas, a partir de Hoje, estão PROIBIDAS !

- Diferentemente dos AVISOS das Postagens Anteriores do PROJETO REVIVENDO CHICO ANYSIO, a Utilização dos MINIGUIAS em Outro Formato, para outras Finalidades, passam a ser Proibidas devido a " QUEBRAS " de ACORDOS : o Consentimento do Material em troca da Simples Atitude de Compartilhamento ou Divulgação do Projeto nas Redes Sociais. Não é Justo com meu Tempo investido nesse trabalho, nem com o NOME de Chico Anysio, que merece continuar Proliferando.



Idealização, Elaboração e Produção de Conteúdo : Kerley Fernandes Salguero 

Conteúdos Extraídos da Autobiografia SOU FRANCISCO, de 1992, Revistas AMIGA -TV TUDO, CONTIGO ! e MANCHETE, Jornal TRIBUNA DA IMPRENSA e Trechos de Textos já Publicados no Blog MEMORIAL CHICO ANYSIO.


Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais )