Televisão, Cinema e Teatro. Onde o Humor é mais Difícil ?

01/01/2020

HUMOR, em Si, já é uma das Artes mais Difíceis. ONDE fazer HUMOR traz ainda mais Complexidades. Televisão, Cinema e Teatro tem Esquemas e Métodos diferentes de trabalho, e as Respostas do Público são Diferentes de acordo com o meio de Transmissão. 

Kerley Fernandes Salguero, ( fã, admiradora, pesquisadora e idealizadora de conteúdo para projetos virtuais ) 


Isso se torna muito Óbvio, por exemplo, quando se trata de TELEVISÃO e TEATRO. Teatro, a resposta é Imediata, o RISO acontece ou não. Um programa de TV, o Sucesso é medido por Audiência, mas não há como saber o quanto quem estava do outro lado assistindo RIU, ou em quais momentos RIU, ou se chegou de fato a achar graça de alguma coisa.

Em quase toda sua Carreira, o Mestre Chico Anysio se dividiu entre as gravações de seus Programas na TV e as viagens pelo País com seus Shows, algo cansativo, mas um esquema do qual ele não abria mão, apesar de reconhecer as Diferenças entre um trabalho e outro : " Na Televisão trabalho com uma equipe enorme, tenho o recurso da maquiagem, e o programa é gravado no período de até quinze horas, dependendo das dificuldades de cada dia. No Teatro, trabalho sozinho, apesar de contar com um conjunto e um trio vocal, sem poder utilizar o recurso da maquiagem, somente Voz e Gestos. A Televisão dá uma facilidade maior na composição do Tipo, mas o teatro dá uma liberdade maior ao que o Tipo Diz. Essa é a grande diferença. "

No que se refere a CINEMA, fazer Humor é um grande Desafio. O Cinema Nacional teve início com as CHANCHADAS, nas décadas de 50 e 60, e o Sucesso era sempre Garantido : " A Chanchada foi, sem sombra de dúvida, o único formato realmente Nosso de fazer cinema. Ninguém no mundo fazia aquele tipo de filme : com uma estória romântica como ' pano de fundo ', a comédia em destaque e, entremeando as duas estórias que seguiam paralelas, os números musicais ( geralmente lançamento das músicas de carnaval ) e a indefectível briga no final, na boate. Era uma fórmula que não precisava variar. Ninguém pensava em mudar. O GOL era garantido. " Décadas e mais Décadas depois, com as mudanças graduais Cinematográficas e de Comportamento do Público, foi se tornando Complicado.

Em tempos de ERA DIGITAL, e também de DESEQUILÍBRIO ORÇAMENTAL, é Louvável quem consegue levar pessoas ao CINEMA ( ou mesmo ao TEATRO ). COMÉDIA é um gênero sempre Atrativo, mas os Resultados dependem ( como na TV ) de Audiência. Só que Aqui, é possível saber a REAÇÃO das pessoas ao que Viu, o que vai gerar futuramente Maior ou Menor quantidade de Espectadores.

Já o lance da CRÍTICA MIDIÁTICA, acontece em TODOS OS SETORES. A Opinião Positiva ou Negativa sobre um Trabalho Televisivo, Teatral ou Cinematográfico, pode interferir nos Resultados. Sempre existiu uma manipulação da mídia sobre as emissoras de TV, assim como a opinião de um crítico tem muito poder de influência sobre o público, que por sua vez, de acordo com a positividade ou negatividade da Crítica feita, vai influenciar diretamente ao que a TV está transmitindo, garantindo a audiência ou a fazendo Despencar. Em se tratando de Peças Teatrais e Filmes, a CRÍTICA pode ATRAIR ou AFUGENTAR a vontade de Assistir ao trabalho.

Enquanto os Profissionais " quebram a Cabeça " em busca de Assuntos, Métodos e Encenações que causem RISO e SUCESSO, todas essas Complexidades ocorrem. Onde o HUMOR é mais Difícil ? Não há uma Resposta ÚNICA a esse tipo de Pergunta. Mas as Complexidades envolvidas nos levam a tentar entender as Diferenças entre um Campo de trabalho e outro e formular Respostas.